domingo, 30 de abril de 2017

Feirense-Marítimo (antevisão): tudo para ser bom

Duas equipas tranquilas e em boa fase prometem jogo interessante na Feira

O MOMENTO

FEIRENSE Arrumada a manutenção, o Feirense continua na senda da melhor classificação possível e o empate no Dragão, na ronda anterior, motiva certamente os homens de Nuno Manta para os jogos que faltam. Depois de uma série de três vitórias seguidas, o Feirense não vence há três jogos, mas o nulo do Dragão soube, claramente, a vitória. Como será frente ao Marítimo?

MARÍTIMO Benfica e V. Guimarães têm apuramento garantido para a Europa via campeonato, o que é o mesmo que dizer que há uma vaga em aberto para o sexto classificado. E esse pode muito bem estar encontrado. O Marítimo tem uma vantagem de cinco pontos para gerir face ao Rio Ave e ganhar na Feira, antes de receber o FC Porto (e de o Rio Ave enfrentar o Benfica) poderia ser um passo decisivo rumo ao objetivo. Nos últimos cinco encontros, os insulares só perderam na Luz. Em suma, o jogo da Feira tem tudo para ser bom.

AS AUSÊNCIAS

FEIRENSE Vaná, Etebo, Platiny, Luís Rocha, David e Wellington estão lesionados.

MARÍTIMO Raúl Silva cumpre castigo. Maurício, Ghazaryan e Gottardi estão lesionados.

A PALAVRA DOS TREINADORES

Nuno Manta (Feirense): «Temos a estratégia do jogo bem definida. Vamos tirar partido dos pontos menos fortes do adversário para tentar vencer. Em 16 jogos, o Marítimo apenas perdeu dois. Só isso reflete a sua força. É uma equipa muito bem organizada e equilibrada.»

Daniel Ramos (Marítimo): «Vamos à procura de vencer. Naturalmente, existe essa ambição, até porque a equipa está ciente que estamos numa boa fase e muito próximos de conseguir algo excecional.»

OUTROS CONFRONTOS

O Marítimo nunca ganhou na Feira em jogos da Liga. Foram três, até ao momento, com duas vitórias do Feirense e um empate, 2-2, em 2011, última vez que os dois conjuntos se defrontaram no Marcolino de Castro em jogos do principal campeonato português. Na primeira volta, o Marítimo ganhou 2-0, com improvável bis do central Maurício.

EQUIPAS PROVÁVEIS


in: MaisFutebol.iol.pt

Treinador do Feirense quer estratégia bem definida para contrariar Marítimo

O treinador do Feirense, Nuno Manta Santos, alertou hoje que só uma estratégia bem definida poderá contrariar a força do Marítimo, quando receber no domingo os madeirenses, na 31.ª jornada da I Liga de Futebol.
"Em 16 jogos, o Marítimo apenas perdeu dois. Só isso reflete a sua força. É uma equipa muito bem organizada e equilibrada. É evidente que o Feirense tem de ter uma estratégia bem definida para tentar contrariar os pontos fortes do Marítimo. Vai ser um jogo intenso na luta pelos pontos", referiu o técnico na conferência de imprensa de antevisão ao jogo de domingo.

Para Nuno Manta Santos, o Feirense mantém a ambição dos últimos jogos e quer que os seus jogadores se apresentem concentrados.

"Ambas as equipas querem provar o seu real valor e, por isso, vai ser um jogo muito intenso. Queremos vencer e vamos trabalhar para isso", garantiu.

O treinador do Feirense disse ainda que vai defrontar uma equipa ambiciosa e relega para segundo plano a performance de ambos os treinadores no campeonato.

"A imprensa dá mais visibilidade quando conseguimos bons resultados e é isso que quero, como sei que é o que quer o treinador do Marítimo. O mais importante são as vitórias", sublinhou.

Para o confronto com o Marítimo, o treinador do Feirense ainda não sabe se poderá contar com o defesa Ícaro, que sofreu um toque no treino matinal e será reavaliado no dia do jogo.

O Feirense, 10º classificado, com 36 pontos, recebe no domingo, pelas 16:00, o Marítimo, sexto classificado, com 47, em jogo da 31ª jornada da I Liga, dirigido pelo árbitro Artur Soares Dias, da associação do Porto.

in: jornal DIARIO DE NOTICIAS

sábado, 29 de abril de 2017

Trio vai discutir renovação

Vítor Bruno, Cris e Fabinho vão reunir-se com a Direção, na próxima semana, para tratar do futuro
Vítor Bruno é o mais utilizado no Feirense

Resolvida a questão da permanência e renovado o contrato do treinador Nuno Manta por mais dois anos, os responsáveis do Feirense estão agora a tratar dos processos dos jogadores que se encontram em fim de contrato e que interessa manter. Nesse segmento, encaixam-se os casos de Vítor Bruno, Fabinho e Cris. O trio termina a ligação ao clube de Santa Maria da Feira em junho e, numa primeira abordagem, foram convidados pela Direção a prolongar os vínculos. Porém, tudo não passou de uma conversa informal e para a semana, após a receção ao Marítimo, os três jogadores já deverão reunir-se com a administração de maneira formal, para discutir a renovação.

Cris e Fabinho são dois médios formados no Feirense e que Nuno Manta já conhece há muito, e apesar do capitão ter sido mais vezes aposta, o número 10 Fabinho é visto como um talento com enorme potencial. Já o lateral-esquerdo Vítor Bruno, com apenas um ano de casa, é o mais utilizado na Liga (2376’) e transmite garra à equipa.

in: jornal O JOGO

Peçanha volta à baliza quase sete meses depois

Peçanha vai assumir a baliza fogaceira diante do Marítimo.
O experiente guarda-redes brasileiro, que não joga para a Liga desde a 7.ª jornada, a 2 de outubro, ocupará a vaga deixada pelo lesionado Vaná. Em dúvida para a receção aos insulares continua o nigeriano Etebo, devido a problemas físicos.

in: Jornal de Notícias
R.A.S.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

VANÁ PODE SER BAIXA

O guarda-redes, que brilhou no Dragão, está em dúvida para a receção ao Marítimo, assim como o atacante nigeriano Etebo
Nas vésperas de defrontar o Marítimo, Nuno Manta recebeu um par de notícias más, uma vez que Vaná e Etebo realizaram treino de forma condicionada e estão em dúvida para o jogo de domingo. Ambos saíram com queixas, após a partida com o FC Porto, e no caso de o guardião não recuperar, seria um grande contratempo para o treinador do Feirense, tendo em conta os elevados índices de confiança que o brasileiro acarreta e também pela que transmite ao coletivo, assim como pela brilhante exibição que fez no Dragão. Em relação ao extremo Etebo existem mais opções. De fora por lesão continuam Luís Rocha, David, Pelé, Wellington e Platiny. Caso Vaná não recupere, Peçanha tem a oportunidade de, frente ao Marítimo, voltar a jogar. A última vez que o brasileiro jogou foi em dezembro.

in: jornal O Jogo
ANDRÉ BASTOS

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Adeus Karamanos

SAD não vai acionar opção de compra do avançado grego
Está prestes a chegar ao fim a aventura de Karamanos no futebol português. A SAD do Feirense não vai acionar a opção de compra do avançado grego, por entender que os valores acordados com o Olympiacos no verão passado são proibitivos (nenhuma das partes quis indicar o valor), e, por isso, o segundo melhor marcador da equipa vai deixar o clube no final do campeonato. Karamanos chegou por empréstimo com o objetivo de se mostrar num campeonato diferente e até ao momento fez os mesmos 6 golos que na temporada passada.

Com mais um ano de contrato com o campeão grego, o ponta-de-lança gostaria de ter uma oportunidade para se mostrar na pré-temporada da equipa onde alinham os portugueses Diogo Figueiras e André Martins. Mesmo que isso não aconteça, mercado não faltará ao jogador, de 26 anos, que logo em janeiro esteve para deixar Santa Maria da Feira rumo ao futebol inglês: o histórico Fulham ofereceu 1,5 milhões de euros pelo seu passe, mas o negócio acabou por não se concretizar. No verão, as propostas concretas chegaram de clubes gregos e também cipriotas, mas, sem espaço no Olympiacos, Karamanos optou por mudar-se para Portugal.

Lançado logo na 1ª jornada, o ponta-de-lança marcou ao Estoril e bisaria um mês depois diante do Tondela, na noite em que se estreou a titular. A estes três somou mais três golos até que a lesão de Platiny, em fevereiro, lhe garantiu um lugar ‘cativo’ na posição 9. A verdade é que desde esse jogo com o Rio Ave que o grego não mais marcou e já se passaram 10 jogos e 890 minutos em campo.

in: Record
Ricardo Vasconcelos

Vítor Bruno com várias propostas

O Feirense já manifestou o desejo de continuar a contar com Vítor Bruno, que está em final de contrato, mas o esquerdino, 27 anos, já recebeu sondagens por parte de emblemas gregos e turcos.

Neste momento ainda não existe qualquer definição sobre o futuro, que pode passar por nova experiência no estrangeiro, depois de ter atuado nos romenos do Cluj.

in: jornal A BOLA

Nuno Manta deu o aval para a renovação de Platiny

DESEJO. Platiny vai ser convidado a prolongar vínculo

O Feirense quer segurar o melhor marcador da equipa nas duas últimas temporadas. Platiny renovou apenas por um ano após a subida de divisão e Nuno Manta já fez saber à SAD que gostava de contar com ele para 2017/18. Aos 26 anos, o brasileiro marcou seis golos na época de estreia na 1ª Liga e por aí terá ficado, pois uma grave lesão afastou-o dos relvados desde fevereiro. Na altura, Platiny até estava a jogar mais no corredor direito do ataque, num sinal claro da confiança que o treinador deposita nele.

Com a saída já anunciada de Karamanos, que regressa ao Olympiacos após o término do empréstimo aos fogaceiros, Nuno Manta espera que a SAD segure Platiny, até para manter alguma da identidade da equipa. O brasileiro conhece muito bem os cantos à casa, já que em 2012/13 tinha passado pelo clube. O avançado foi descoberto num pequeno campeonato estadual do seu país, marcou dez golos na época de estreia em Portugal e recebeu logo um convite do Sp. Braga. A passagem pela equipa B não foi muito produtiva – 18 jogos e apenas um golo – e o regresso ao Brasil serviu para relançar a carreira. O Aves contratou-o em 2014 e um ano depois voltaria ao Feirense. Fundamental na subida de divisão, Platiny nem sempre foi titular com José Mota na primeira metade desta temporada, mas com Nuno Manta recuperou o seu estatuto. É essa importância que a SAD espera que mantenha em 2017/18 após renovar.

Antes de Platiny, recorde-se, já Nuno Manta tinha colocado o preto no branco para permanecer no clube durante mais duas temporadas. Também os jogadores Barge, Luís Machado e Edson Farias renovaram.

in: jornal Record