terça-feira, 19 de março de 2013

O Feirense faz hoje 95 anos

95 ANOS A FAZER HISTÓRIA

Em 18 de Março de 1918, foi fundada na Vila da Feira, uma colectividade desportiva, a que foi dado o nome de Associação Desportiva Feirense pelos feirenses Luís Amorim, Artur Bastos, Luís Cadillon e Artur Lima. Esta data de fundação é dada por Domingos Ribeiro e ainda diversas fontes, apesar de existir uma segunda versão, em que a data da fundação é considerada em 19 de Março de 1918.

Do primeiro grupo de futebol faziam parte os jovens feirenses Luís Amorim, Joaquim Magalhães, António Figueiredo, Eurico Menezes, Alberto Bastos, Alberto Andrade, Alcides Cadillon, José Pinto de Lima, Julio Campos, António Pedrosa e Domingos Ribeiro. Também faziam parte das primeiras equipas os irmãos Bastos, ou Capengas, os irmãos Correia do Barracão, Manuel Santos, Lino Campos, Anacleto, Constantino e Herculano.

O primeiro campo do Feirense foi o Campo da Mata, no lugar de Picalhos.

A primeira sede da agremiação foi instalada no Edifício das Xabregas, na Rua Direita, na Vila da Feira.

Naquele tempo, o Feirense equipava com camisola vermelha e preta com listas verticais.

Por volta de 1926, a colectividade foi redenominada como Clube Desportivo Feirense.

Na época de 1930/31, o C. D. Feirense estreou-se no Campeonato de Promoção de Aveiro, a divisão mais baixa do Distrital. No primeiro jogo, em Novembro de 1930, o Feirense foi derrotado por 2-1, no campo do Cortegaça.

O Feirense, na década de 30, além de ter começado a competir oficialmente nos campeonatos distritais, disputou a Taça Vale do Vouga, em 1939, e inúmeros encontros amigáveis com diversas equipas, dos quais se destaca em 26 de Junho de 1938, um encontro no Campo do Montinho entre o Feirense, reforçado, e o campeão de Portugal, o F. C. Porto, que venceu por 15-3.

Em 2 de Março de 1931 foi inaugurado o Campo do Montinho na Vila da Feira  com o jogo entre a Selecção de Aveiro e o F. C. Porto, para o qual foram vendidos mais de mil bilhetes. O resultado foi de 7-1  favorável ao F. C. Porto.

O Feirense passou a equipar com camisola azul, calções pretos e meias pretas.

Em 1955/56, o Feirense classificou-se no terceiro lugar da I Divisão Distrital de Aveiro e conseguiu pela primeira vez o apuramento para o Campeonato Nacional da 3ª Divisão, que era disputado na mesma época. Na última jornada do Distrital, venceu em casa o Lusitânia de Lourosa por 7-0 e ficou com os mesmos pontos do segundo classificado, a Oliveirense, e a quatro pontos do vencedor, o Beira Mar.

Em 1955, o Feirense passou a equipar com camisola azul e calções brancos.

A época de 1959/60 do Feirense foi uma grande e gloriosa maratona do clube. No Distrital  da I Divisão de Aveiro, a uma jornada do final, o Feirense venceu em casa a Ovarense por 1-0, com golo de Ramalho, e sagrou-se pela primeira vez Campeão Distrital. Na 3ª Divisão Nacional, o Feirense conquistou um brilhante segundo lugar na sua série. Apurado para a segunda fase, o Feirense foi novamente segundo classificado, ficando assim apurado para disputar o Torneio de Competência 3ª/2ª Divisão. Neste torneio o Feirense esteve novamente em excelente nivel, assegurando o segundo lugar na penúltima jornada, no Campo do Montinho, ao vencer o Cernache por 2-1. O Feirense, após uma caminhada brilhante, conquistava a subida à 2ª Divisão Nacional pela primeira vez no seu historial.

Em 1961/62, depois de se afirmar como revelação do Campeonato Nacional da 2ª Divisão, o Feirense arrancou para uma vitória sensacional na Zona Norte, deixando o Sp. Braga a um ponto, no segundo lugar, e o Boavista, no quinto lugar. Na última jornada, no jogo decisivo e da consagração, disputado ainda no Campo do Montinho, que registou a maior assistência de sempre, o Feirense venceu a Oliveirense por 2-1.

Inauguração do Estádio Marcolino de Castro e estreia na 1ª Divisão Nacional

Em 1962, Marcolino de Castro foi reeleito presidente da direcção do Feirense e em Junho do mesmo ano, numa entrevista ao jornal "A Bola", proferiu uma frase histórica que ficou para a posteridade: "Não podemos pagar caro porque queremos pagar sempre".

Em 16 de Setembro de 1962, foi inaugurado o Estádio Marcolino de Castro na Vila da Feira, com dois jogos a abrilhantar a festa. O Sp. Espinho venceu a Sanjoanense por 3-1 e o Feirense empatou com o Beira Mar, sem golos.

Em 1962/63, o Feirense estreou-se na 1ª Divisão Nacional, no Estádio das Antas, no Porto. O Feirense foi derrotado por 3-1.

Desde então, o Feirense já participou por mais três vezes na 1ª Divisão Nacional, e conta com diversas presenças na 2ª Divisão Nacional e foi um dos clubes fundadores da Liga de Honra, actual 2ª Liga, na qual participa na presente época.

Fonte: Breve História Cronológica do Clube Desportivo Feirense

de Luis Filipe Higino
______________________________________


Wallpaper dos 95 anos do Feirense



Sem comentários:

DESTAQUES

ANDEBOL | Feirense ‘esmaga’ Moimenta da Beira