quarta-feira, 31 de Julho de 2013

Feirense empata a zero com o Moreirense

O Feirense empatou hoje com o Moreirense, para a 2ª jornada da Taça da Liga, a zero golos, num jogo que teve duas partes distintas.

A primeira metade foi de claro domínio dos visitantes, que não chegaram ao intervalo a vencer por ineficácia e, também, por mérito da defesa do Feirense que soube travar, na maior parte das ocasiões, as investidas dos atacantes do Moreirense. As melhores oportunidades de golo para os cónegos surgiram dos pés de dois ex-feirenses, Pires rematou à trave e Diogo Cunha, com a baliza aberta, viu o defesa Tonel desviar a bola pela linha de fundo.

A segunda parte foi bem diferente, para melhor, para o Feirense. Mais acutilante, com outra garra e, principalmente, mais rápido nas suas acções, os azuis exerceram uma maior pressão sobre a equipa de Vítor Oliveira que sentiu grandes dificuldades para sair a jogar com a bola controlada. A grande oportunidade de golo para o Feirense surgiu aos 51 minutos quando Ricardo Valente ganhou na luta a um adversário e, perante a saída de Carlos, tentou-lhe fazer um chapéu mas o guardião não foi em cantigas e negou o golo ao avançado dos azuis.

A equipa de Pedro Miguel controlava o jogo e a entrada de Xavier aos 61 minutos, por troca com Ricardo Valente, dinamizou mais o ataque fogaceiro, que passou a criar alguns calafrios junto à baliza do Moreirense.

Em resumo, a falta de entrosamento entre os jogadores ainda é bastante evidente mas, também é fácil de perceber que este Feirense tem argumentos para fazer um campeonato tranquilo e, com mais alguns reforços de qualidade, quem sabe, a equipa de Pedro Miguel poderá lutar por algo mais.

Na conferencia de imprensa, o técnico Pedro Miguel mostrou-se satisfeito com a exibição dos seus jogadores na segunda parte e disse também que ainda aguarda a chegada de mais um defesa-esquerdo, um defesa-central, um médio criativo e um ponta-de-lança para dar o plantel por encerrado.

Com este empate, no Grupo D da Taça da Liga, o Feirense ocupa o quarto lugar da classificação com um ponto conquistado, enquanto que o Moreirense lidera a tabela com quatro pontos, seguido de Covilhã e Chaves, ambos com três pontos. A Oliveirense, próximo adversário do Feirense, é último sem qualquer ponto conquistado.

terça-feira, 30 de Julho de 2013

Antevisão da jornada

 photo CDF-Moreirense_zpsaeb35f16.png
Taça da Liga
CD FEIRENSE - MOREIRENSE FC
Quarta-feira, 31 | 17 horas
Estádio Marcolino de Castro

Árbitro: Rui Costa | AF Porto
37 anos | Professor de Educação Fisica

Jogos do Feirense apitados por Rui Costa
2005/06 - 2ª Liga | Sp. Covilhã - Feirense 0 1
2005/06 - 2ª Liga | Feirense - Chaves 1 0
2007/08 - 2ª Liga | Olhanense - Feirense 2 0
2008/09 - 2ª Liga | Sp. Covilhã - Feirense 0 0
2009/10 - 2ª Liga | Chaves - Feirense 0 1
2009/10 - 2ª Liga | Oliveirense - Feirense 0 0
2009/10 - 2ª Liga | Feirense -  Fátima 1 1
2011/12 - 1ª Liga | Feirense - Benfica 1 2
2011/12 - T. Portugal | Feirense - Nacional 0 1

Últimos confrontos
2000/01 - T. Portugal | Feirense - Moreirense 0-2
2005/06 - 2ª Liga | Feirense - Moreirense 2-1
2010/11 - 2ª Liga | Feirense - Moreirense 2-1
2010/11 - T. Liga | Feirense - Moreirense 0-0
2012/13 - T. Liga | Feirense - Moreirense 1-0

Lista de convocados
GR - Marco e Paiva
DF -  André Santos, Tonel, Carvalho e Renato
MD - João Ricardo, Chapinha, Ricardo Valente, Xavier, Cris, Zé Pedro e Tiago Jogo
AV - Jorge Gonçalves, Ricardo Barros, Jonhatan e Marcelo

Barge regressa ao Feirense

O Feirense contratou Sérgio Barge para a época 2013/2014 fazendo regressar ao clube mais um jogador formado na cantera dos azuis.

Barge, de 29 anos, fez a sua formação no FC Porto e no Feirense, clube que o lançou como sénior na época 2003/2004. O jogador deixou os azuis na temporada de 2008/2009 para passar a representar o Estoril. Seguiram-se passagens pelo Belenenses, Oliveirense e os cipriotas do Alki Larnaca.

Barge já se treinava no Feirense à algum tempo sendo que só agora é que clube e jogador chegaram a acordo para a assinatura de contrato.

sábado, 27 de Julho de 2013

Feirense entra a perder na Taça da Liga

O Feirense entrou com o pé esquerdo no primeiro jogo oficial da nova época ao perder com o Chaves por 3-1. Tonel, que chegou esta semana, estreou-se a titular.

A equipa de Pedro Miguel entrou muitíssimo bem no jogo e logo na primeira ocasião de golo abriu o marcador com um espectacular pontapé de bicicleta de Marcelo, com o esférico a entrar ao ângulo da baliza de Pedro Ribeiro.

O Feirense ia controlando o jogo, não permitindo ao Chaves criar qualquer perigo para a baliza de Marco. Os azuis estiveram perto de aumentar a vantagem no marcador mas desperdiçaram a ocasião e pouco depois, aos 37 minutos, na cobrança de um canto, Zé Pedro foi infeliz ao introduzir a bola na sua própria baliza. Ao intervalo o marcador registava uma igualdade a um golo.

Na segunda parte, o Chaves entrou muito forte e criou imensas dificuldades ao Feirense que não conseguia sair com a bola controlada. Os flavienses imprimiam um ritmo elevado ao jogo e jogavam cada vez mais perto da área fogaceira. O guardião Marco, com boas intervenções, ia negando o segundo golo à equipa da casa. Golo que apareceu aos 65 minutos, novamente de bola parada, por intermédio de Ricardo Chaves.

Com a reviravolta no marcador, o Chaves continuou a carregar para cima do adversário e dez minutos depois conseguiu o terceiro golo, novamente de bola parada, por Sérgio Organista, que com um magnifico remate em arco estabeleceu o resultado final.

Na conferencia de imprensa Pedro Miguel mostrou-se resignado com a derrota e reconheceu que o Chaves foi mais forte e mereceu a vitória. "Começamos bem, tivemos uma boa situação para fazer o 2-0 mas não conseguimos. O Chaves nesta altura parece uma equipa forte. Sofremos três golos de bola parada, um deles, com muita infelicidade, introduzimos a bola na nossa baliza. Não é normal sofrer 3 golos de bola parada. O Chaves ganhou bem. Quando perdemos, perdemos todos e quando ganhamos, ganhamos todos, e é assim que temos de pensar. Nós precisamos de 5 jogadores com qualidade e maturidade. Com 5 jogadores de qualidade vamos ser uma equipa diferente. Temos jogadores jovens que, com colegas com mais qualidade, vão aprender e vão ser mais fortes. Com esses jogadores que vão chegar vamos ser mais fortes no futuro".


sexta-feira, 26 de Julho de 2013

Convocatória para o jogo com o Chaves

Pedro Miguel fez a sua primeira convocatória para o jogo da Taça da Liga com o Chaves, que se irá jogar no próximo sábado, às 17 horas, no Estádio Monte da Forca, em Vila Real.

GR - Marco e Miguel
DF - André Santos, Tonel, Carvalho, Renato
MD - João Ricardo, Chapinha, Xavier, Hélder Rodrigues, Zé Pedro, Cris e Tiago Jogo
AV - Jonathan, Ricardo Barros, Marcelo e Valente

Novos equipamentos apresentados hoje

Decorreu hoje, na loja da U-Box, no centro-comercial Pingo Doce, em Santa Maria da Feira, a apresentação dos novos equipamentos para a época 2013/2014.

foto: site oficial CD Feirense

Jorge Gonçalves renovou com o Feirense

Jorge Gonçalves renovou por uma época com o Feirense.

O extremo, de 29 anos, que representou os azuis na época passada, chegou a acordo com a Direcção do Feirense para a renovação de contrato. Jorge Gonçalves já treinou com os colegas esta tarde e poderá estar disponível para a 2ª jornada da Taça da Liga, que se jogará na próxima quarta-feira, na recepção ao Moreirense.

quinta-feira, 25 de Julho de 2013

Antevisão da Taça da Liga

 photo Chaves-CDF_zpsc8b65741.png
TAÇA DA LIGA
Grupo D | 1ª Jornada
GD CHAVES vs CD FEIRENSE
Sábado, 27 | 17 horas
Estádio Monte da Forca - Vila Real

Árbitro: Luís Ferreira | AF Braga
36 anos | Advogado

Jogos do Feirense apitados por Luís Ferreira
2012/13 -2ª Liga | Freamunde - Feirense 3-2
2012/13 -2ª Liga | Aves - Feirense 3-3
2012/13 -2ª Liga |  Feirense - Atlético CP 2-3

Últimos confrontos
1986/87 - T. Portugal | Chaves - Feirense 4-1
1989/90 - 1ª Divisão | Chaves - Feirense 0-0
2003/04 - 2ª Liga | Chaves - Feirense 1-0
2004/05 - 2ª Liga | Chaves - Feirense 0-1
2005/06 - 2ª Liga | Chaves - Feirense 4-1
2006/07 - 2ª Liga | Chaves - Feirense 1-1
2009/10 - 2ª Liga | Chaves - Feirense 0-1

Diogo Bittencourt chega do Braga B

O SC Braga cedeu a título definitivo Diogo Bittencourt ao Feirense, no âmbito da transferência de Rafa para os bracarenses.

O lateral-esquerdo brasileiro, de 23 anos, foi contratado pelo SC Braga na época passada, proveniente do São Paulo, do Brasil, mas foi muito pouco utilizado pelos arsenalistas, pelo que a sua transferência terá sido a melhor opção para o atleta.

Diogo Bittencourt conta já no seu curriculum com uma passagem pelos belgas do Anderlecht, na época 2011/2012, onde se sagrou campeão, tendo posteriormente regressado ao São Paulo para ser contratado pelo SC Braga na época 2012/2013.

De referir que, Bittencourt é internacional brasileiro, tendo representado o seu país no Mundial Sub-20 de 2009, no Egipto, em  que o Brasil foi derrotado na final pelo Gana, nas grandes penalidades.


quarta-feira, 24 de Julho de 2013

Álvaro e Edu de saída?

Foram os primeiros reforços do Feirense para esta época, mas podem também ser os primeiros a sair. Quem avança com a noticia é o jornal A BOLA na sua edição de hoje que, segundo o referido jornal, os dois atletas, provenientes do Chaves, negoceiam a rescisão de contrato com o Feirense.

Entretanto, o mais recente (e sonante) reforço dos azuis, Tonel, integrou ontem os treinos. Em principio, o experiente defesa-central estará disponível para defrontar o Chaves, no primeiro jogo oficial da época, a contar para a Taça da Liga. O encontro será no próximo dia 27 às 17 horas em Vila Real.

terça-feira, 23 de Julho de 2013

Feirense contratou Tonel por duas épocas

O Feirense contratou para as duas próximas épocas o experiente, e internacional português, defesa-central Tonel, que na época passada representou o Beira Mar durante a última metade da época.

foto site oficial CD Feirense

Tonel, natural de Santa Maria da Feira, fez a sua formação no Sp. Espinho e no FC Porto. Na sua estreia como sénior representou o FC Porto B tendo sido posteriormente emprestado à Académica de Coimbra. Teve uma curta passagem pelo Marítimo antes de assinar pelo Sporting, clube que representou durante cinco épocas e meia. Teve ainda uma experiência no estrangeiro onde representou os croatas do Dínamo Zagreb  durante duas épocas e meia.

Com a contratação de Tonel, Pedro Miguel vê assim colmatada uma lacuna na equipa, após a "razia" da época passada.


Platiny no Braga B e Rui Lima pode ser reforço

O avançado brasileiro Platiny, que representou o Feirense na última época, e foi autor de nove golos ao serviço dos azuis, assinou pelo SC Braga B.

Segundo o jornal A BOLA, o médio Rui Lima, que representou a Oliveirense nas últimas três épocas, poderá ser reforço do Feirense. O atleta, de 35 anos, foi formado no Boavista e já representou, entre outros, o Beira Mar durante quatro épocas antes de rumar ao estrangeiro. No regresso a Portugal, Rui Lima representou o Boavista e a Oliveirense. De recordar que Pedro Miguel foi seu treinador durante duas épocas.

segunda-feira, 22 de Julho de 2013

domingo, 21 de Julho de 2013

Feirense venceu o Marítimo por 2-1

Com muito publico nas bancadas do Marcolino de Castro, o Feirense venceu o Marítimo, de Pedro Martins, por duas bolas a uma, com golos de Ricardo Barros e Chapinha.

A equipa do Feirense teve hoje o seu adversário mais difícil na pré-temporada e bateu-se bem, mostrando muita garra e determinação, contrariando bem a maior capacidade dos insulares. O Marítimo entrou melhor, foi mais ofensivo, mas esbarrou sempre na defesa dos azuis. A equipa de Pedro Martins poderia ter-se adiantado no marcador quando teve uma grande penalidade a seu favor, mas Marco defendeu o remate de Rúben Ferreira e manteve o nulo no marcador. O Feirense também teve a sua grande oportunidade para marcar quando Ricardo Barros se isolou e antecipou-se ao guarda-redes, fazendo-lhe um chapéu, mas o esférico saiu ligeiramente ao lado.

Na segunda parte ambos os técnicos, que já foram colegas de equipa no Feirense, operaram muitas substituições nas suas equipas, mas foi o Feirense quem se deu melhor com as mudanças. 

O Feirense adiantou-se no marcador por Ricardo Barros, um dos reforços para esta época e que já representou o Marítimo B, e alguns minutos depois, Chapinha isolou-se e com classe fez o segundo golo para a sua equipa. Os madeirense reagiram e, já perto do final, reduziram por intermédio de Heldon, mas não foram a tempo de evitar a derrota.

O muito publico presente nas bancadas saiu satisfeito com a exibição do Feirense, que mostrou muita garra perante um adversário com outros argumentos. É certo que ainda faltarão alguns reforços, principalmente para a defesa e para o ataque, mas já deu para ver que a equipa de Pedro Miguel tem argumentos para atacar a época que em breve se iniciará.

Alinhamento das equipas
Feirense: Marco Rocha; André Santos, João Ricardo, Carvalho, Álvaro (ex-Chaves); Sténio Santos, Zé Pedro (ex-UD Oliveirense), Cris [ex-AEP (Chipre)]; Hélder Rodrigues (ex-Ac. Viseu), Marcelo Santiago (ex-Naval 1º de Maio) e Ricardo Valente (ex-Fafe - empréstimo do Braga).

Jogaram ainda: Miguel Assunção, Tiago Jogo, Eduardo Machado (ex-Chaves), Chapinha (ex-São João de Vêr após empréstimo), Ricardo Barros (ex-São João de Vêr), Jacob (jogador à experiência), Fábio (ex-júnior), Pedro Santos (ex-juvenil), Xavier (ex-Braga B empréstimo do Braga), Paiva (ex-Famalicão), Jonathan (ex-Trofense após empréstimo), Rena (ex-júnior), Edu Silva (ex-júnior) e Micael (ex-júnior).

Treinador: Pedro Miguel

Golos: Ricardo Barros (56m) e Chapinha (68m)

Torneio da Feira no dia 3 de Agosto

O Torneio da Feira deste ano será realizado no Estádio do Ervedal, em São João de Ver, no dia 3 de Agosto. O recinto, habitualmente utilizado pelas camadas jovens do SC São João de Ver, que muito recentemente foi alvo de obras de melhoramento, será o palco do torneio anual organizado pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira.

Feirense, SC São João de Ver e L. Lourosa irão disputar o troféu que os azuis venceram na época passada no Estádio Marcolino de Castro.

A competição irá decorrer nos mesmos moldes da edição anterior, com três jogos, todos com a duração de 45 minutos, sendo que será vencedor a equipa que somar mais pontos. No final de cada encontro haverá a marcação de grandes penalidades para definir possíveis desempates na classificação final.

O inicio dos jogos está marcado para as 17 horas.

sexta-feira, 19 de Julho de 2013

Feirense bate Cesarense em jogo-treino

Com golos de Tiago Jogo e Jonathan, o Feirense bateu, por 2-0, o Cesarense, num amigável disputado em Cesar, no final da tarde de hoje. O primeiro tento surgiu na sequência de um lance de contra-ataque desenhado por Chapinha e Hélder Rodrigues, que foi finalizado, com frieza, por Tiago Jogo. À passagem da meia-hora, Ricardo, na pequena área, cabeceou por cima.

A segunda metade abriu com uma excelente oportunidade para o Cesarense mas Tintim, isolado perante Marco, permitiu a defesa ao guardião fogaceiro. O jogo entrou numa fase menos vistosa, atenuada pelo golo de Jonathan, na conversão de uma grande penalidade indiscutível.

Muito perto do final, Zé Pedro, na cara do guardião Marco, rematou muito por cima. Nota ainda para o facto de Barge ter actuado pelos fogaceiros nos últimos 15 minutos mas os responsáveis do Feirense não o confirmaram como reforço oficial. Nem Barge nem o defesa central Tonel, que foi associado ao clube nas últimas horas.


Estádio do Mergulhão
Árbitro: Renato Oliveira

Cesarense: João, Areias, Mendes, Careca, Marquito, Miguel Baptista, Tó, Bruno, Pena, Hugo, Alex Jogaram ainda: Marco, Oliveira, Américo, Rosas, Tintim, Zé Mário, Pedro Nunes, Toni, Diogo, Tomé Treinador: Nuno Costa

Feirense: Miguel, André Santos, Carvalho, Pedro Santos, Álvaro, João Ricardo, Tiago Jogo, Hélder Rodrigues, Chapinha, Edu, Ricardo
Jogaram ainda: Marco, Micael, Fábio, Barge, Sténio, Jonathan, Edu, Cris, Rena, Jacob, Ricardo Valente Treinador: Pedro Miguel
Golos: Tiago Jogo (15), Jonathan (gp 58)


Feirense tenta contratar Barge e Tonel

Barge pode estar de regresso ao Feirense. O atleta, que tem estado a treinar nos fogaceiros à uma semana, é forte possibilidade para ingressar nos azuis e a Direcção do clube está a trabalhar para conseguir mais um reforço para o plantel de Pedro Miguel.

Caso a contratação se concretize, será o terceiro regresso ao Feirense, depois do médio Cris e do guarda-redes Márcio Paiva.

Segundo adianta o jornal A BOLA, o defesa-central Tonel deverá assinar muito em breve um contrato de dois anos com o Feirense. O experiente defesa, que já representou o Sporting, estará a tratar da sua desvinculação com o Beira Mar para poder ingressar nos azuis. 

Segundo adianta a mesma fonte, o Feirense apresentou ao jogador, além de um contrato de dois anos, a possibilidade, no futuro, de este ingressar na estrutura da SDUQ dos fogaceiros.

quinta-feira, 18 de Julho de 2013

No mercado por mais reforços

O Feirense está no mercado em busca de mais reforços para a equipa de Pedro Miguel.

Uma dupla de centrais, dois laterais e um avançado são as prioridades nas próximas contratações para o reforço do plantel. Segundo adianta o jornal A BOLA, Califa, que foi contratado pelo Gil Vicente esta época oriundo do Mirandela, é um dos alvos dos azuis. O jogador será um dos elementos a emprestar pelo técnico João de Deus, sendo que a Oliveirense também é um dos interessados no atleta.

Futsal | Pirata reforça a equipa de Joaquim Augusto

Pirata, de 26 anos, é reforço do Feirense para a época 2013/2014.

Assim, Joaquim Augusto tem à sua disposição mais um experiente jogador para atacar a 3ª Divisão Nacional. O novo reforço dos azuis jogou na última época no CSG Putignano, equipa da 1ª Liga italiana.

Futsal | Captações para os escalões de Benjamins e Juvenis

O Clube Desportivo Feirense, na modalidade de futsal, irá realizar captações para os escalões de Benjamins (jovens que nasceram nos anos de 2003 e 2004), e Juvenis (1997 e 1998).

As captações decorrerão no pavilhão do Liceu de Santa Maria da Feira nos dias 20 e 27 de Julho às 10 horas.

Trás um amigo e vem jogar futsal no Feirense!




quarta-feira, 17 de Julho de 2013

Mais dois reforços para Pedro Miguel

Pedro Miguel tem mais dois jogadores à sua disposição. Tratam-se do guarda-redes Márcio Paiva, que regressa ao Feirense após ter representado os azuis na época 2006/2007, e do avançado Marcelo, que representou a Naval na última metade da época passada.

Márcio Paiva, de 32 anos, representou o Maia durante oito épocas consecutivas, saindo para o V. Guimarães na época 2005/2006. Na temporada seguinte representou o Feirense, para, no final da mesma, sair para o Rio Ave, onde conseguiu uma subida à 1ª Liga. Na época 2009/2010 teve a sua primeira, e única, experiência no estrangeiro, onde representou os cipriotas do Doxa. Regressou a Portugal para representar o Famalicão nas duas últimas temporadas. Márcio está agora de regresso ao Feirense.

O avançado Marcelo tem 25 anos e é natural de Albergaria-a-Velha. Fez parte da sua formação no FC Porto e na estreia como sénior representou o Pontevedra de Espanha, onde chegou a ser colega de Charles, ex-Feirense, que assinou esta época com o Celta de Vigo. Conta ainda com passagens pelo Sp. Espinho, Pampilhosa, Gondomar, Tondela, FK Jagodina (Sérvia) e Naval.



segunda-feira, 15 de Julho de 2013

Pedro Miguel quer mais reforços

O técnico Pedro Miguel aguarda a chegada de mais reforços para o plantel, de forma a dar mais qualidade, e experiência, à equipa.

O técnico pretende reforços para todos os sectores, embora a defesa e o meio-campo sejam, neste momento, a prioridade.

Entretanto, Carlos Fonseca assinou pelo Chernomorets da Bulgária, clube que irá representar nas próximas três temporadas.

Bruno Santos e Pedro Miguel na BSTVDesportivo

Assista aqui à entrevista de Bruno Santos e Pedro Miguel à BSTVDesportivo


sábado, 13 de Julho de 2013

Pré-época | Feirense perde na Trofa

No primeiro jogo da pré-época, o Feirense perdeu com o Trofense, na Trofa, por duas bolas a zero.

A primeira parte foi equilibrada, mas sem grandes ocasiões de golo. No entanto, foi sempre o Feirense a ter a iniciativa de jogo, criando algumas boas jogadas.

A segunda parte foi algo diferente, com o Trofense a ser mais ofensivo, enquanto que os azuis apostavam no contra-ataque, mas as boas intervenções do guarda-redes Conrado impediram que a equipa de Pedro Miguel se adiantasse no marcador.

A equipa da casa chegou ao golo à passagem do minuto 80, por intermédio de Tiago Pereira. Aos 91 minutos, na conversão de uma grande penalidade, Hélder Sousa estabeleceu o resultado final em 2-0 a favor do Trofense.

O próximo jogo do Feirense está agendado para o próximo dia 19 de Julho, às 18 horas em Cesár, onde a equipa de Pedro Miguel irá defrontar o Cesarense.

sexta-feira, 12 de Julho de 2013

Recomeçaram as obras no Complexo Desportivo Feirense

Já recomeçaram as obras no Complexo Desportivo. Os Departamentos do Património e das Obras de Manutenção que tomaram posse á 15 dias já estão em atividade. A limpeza de todo o Complexo Desportivo era uma prioridade. É apenas o início, mas o suficiente para um arranque que se espera de muito trabalho.

As vedações da cobertura do espaço em tijolo, zonas sociais e profissional, para se poder rebocar as paredes é o passo seguinte. Tentar criar pequenas bancadas para assistência aos jogos da nossa formação, poderá ser o passo posterior. O diretor Sr. Miranda e as suas máquinas têm dado uma ajuda preciosa.

O trabalho excelente no rigor orçamental, encetado á um ano pela Direção das camadas jovens, vai contribuir, com a ajuda deles, para conseguirmos ir mantendo os referidos Departamentos em trabalho constante.

Como não há verba disponível a ajuda de todos os Feirenses será também fundamental

VIVA O CLUBE DESPORTIVO FEIRENSE


Futsal | Feirense confirma a subida à 3ª Divisão Nacional

Tal como se esperava, o Feirense confirmou hoje que irá disputar a 3ª Divisão Nacional de Futsal na próxima época.

O clube anunciou também que na próxima época irá criar uma escola de futsal, um escalão de benjamins e um de juvenis. A criação de camadas jovens é uma imposição da Federação Portuguesa de Futebol, que obriga a que todos os clubes que disputam as provas nacionais tenham escalões de formação, caso contrário, não podem competir nos campeonatos organizados pela FPF.

A 3ª Divisão Nacional de Futsal irá terminar na próxima época. A competição contará, na sua última edição, com 66 clubes, sendo que 10 pertencem à série Açores. Sobem à 2ª Divisão Nacional os três primeiros classificados de cada série, com excepção da série Açores, em que apenas sobem os dois primeiros classificados. Todas as restantes equipas descem aos campeonatos distritais.


Leia aqui o comunicado publicado no Facebook do Feirense Futsal;

OFICIAL

O Clube Desportivo Feirense irá disputar na época 2013/2014 o Campeonato Nacional da 3ª Divisão de Futsal.

A direção ponderou e avaliou os prós e os contras e resolveu aceitar o convite endereçado pela Federação Portuguesa de Futebol.

Neste curto percurso da secção foram conseguidas 2 subidas de divisão consecutivas, e em dois anos o clube conseguiu chegar à 3ª Divisão Nacional, um percurso imaculado, que teve o seu ponto mais alto na última época, em que além da subida também conseguiu conquistar a Taça Distrital de Aveiro e a Supertaça Distrital.

A próxima época também marcará o nascimento das camadas jovens de Futsal do Clube Desportivo Feirense, criando-se uma escola de Futsal, um escalão de Benjamins e um escalão de Juvenis, sem dúvida um momento marcante e que demonstra a vitalidade que a secção demonstra, e a forma como pretende crescer de forma sustentada e equilibrada, almejando ter todos os escalões de formação o mais brevemente possível.

Todos juntos trabalharemos para que as alegrias sejam uma constante, que haja uma “comunhão” constante entre adeptos, jogadores, direção e equipa técnica, tendo sempre em mente a dimensão e prestigio que o nosso clube granjeia no panorama nacional.

“VIVE O FEIRENSE”


quinta-feira, 11 de Julho de 2013

Nani às ordens de Pedro Miguel

Não se trata de Nani, o internacional português do Manchester United, mas sim do outro Nani, ex-Mirandela, que, segundo o jornal A BOLA, está desde hoje às ordens de Pedro Miguel, juntamente com Ricardo Valente e Xavier, sendo estes dois últimos emprestados pelo SC Braga.

Nani, de 23 anos, é um extremo esquerdo que fez a sua formação no Paços de Ferreira e, como sénior, conta com passagens pele Pontassolense, Rebordosa e, na última época, Mirandela.

Falta confirmar se o atleta se encontra à experiência, como leva a crer, ou se terá assinado contrato com os azuis.

terça-feira, 9 de Julho de 2013

Futsal | Confirmada a subida do Feirense à 3ª Divisão Nacional

A FPF, através da AFA (Associação de Futebol de Aveiro), convidou o Feirense a participar na 3ª Divisão Nacional de Futsal.

Após a excelente época que a equipa de futsal dos azuis protagonizaram, que culminou com as conquistas da Taça de Aveiro e Supertaça, só faltando mesmo a conquista do campeonato distrital, a subida às competições nacionais é mais do que merecida.

No entanto, a Direcção do Feirense tem até ao dia 12 de Julho (sexta-feira) para comunicar à FPF se aceita, ou não, o convite para participar na referida competição.

Noutro âmbito, Mesquita (Pivot, ex-ISPAB) é reforço dos azuis para a próxima época.

segunda-feira, 8 de Julho de 2013

Jogo-treino com a Oliveirense foi cancelado

O jogo-treino com a Oliveirense, que estava agendado para o próximo dia 17, foi cancelado a pedido da equipa de Oliveira de Azeméis, devido à grande indefinição que vive aquele clube.

Os restantes jogos de preparação mantêm-se nas respectivas datas e horários.

Futsal | Fuka e Hugo Lima são reforços

Mesmo sem saber que campeonato irá disputar na próxima temporada (a subida à 3ª Divisão Nacional continua dependente de um convite da Federação Portuguesa de Futebol), o Feirense trabalha com afinco tendo em vista a nova época.

Depois de confirmadas as renovações de Ivo Oliveira, Dani e Né, os responsáveis fogaceiros acertaram, no decorrer da última semana, continuidade de Teixeira, uma das figuras da sensacional recuperação que os azuis encetaram na temporada passada. A estes nomes juntam-se quatro reforços. Kaká (ex-Lamas Futsal) e Russo (ex-Freixieiro) há muito que foram dados como certos no plantel às ordens de Joaquim Augusto que viu chegar, mais recentemente, Fuka e Hugo Lima. O primeiro actua como ala e regressa ao Feirense depois de ter ajudado os azuis a subir à 1ª Divisão Distrital de Aveiro. Na última época, Fuka vestiu as cores da Ac. S. João de Ver, na 3ª Divisão Nacional. Quanto a Hugo Lima, é guarda-redes e, nas duas últimas temporadas, defendeu a baliza do ISPAB Futsal.

No campo das saídas, o guarda-redes Cristiano, que esteve emprestado na última época pelo Módicus, regressa a Sandim e Faisca não renovou.

in: jornal Correio da Feira

domingo, 7 de Julho de 2013

Ambição apesar da contenção

Equipa da Feira apresentou-se com 21 jogadores e oito caras novas * Aposta em Pedro Miguel deve-se à revolução no plantel * Presidente revelou-se confiante


Os tempos são de aperto financeiro e Franklim Freitas, presidente do Feirense, deixou isso bem claro no dia da apresentação do plantel. Porém, também avisou que que isso não significa menos ambição.

"Há uma nova visão que se pretende para o clube, com um plantel jovem, mesclado com jogadores experientes e que está longe de estar fechado", referiu o líder, depois de ter garantido oito reforços para um plantel que neste momento conta com 21 jogadores.

E é no seguimento desta nova filosofia implementada no Feirense que foi escolhido Pedro Miguel para orientar a equipa: «A escolha do treinador é uma aposta na revolução do plantel».

GANHAR JOGO A JOGO
"Queremos ganhar jogo a jogo, mas para isso é necessário termos um plantel com mais qualidade do que aquela que temos nesta altura. Vamos procurar jogadores mais experientes, mais jovens e com qualidade. Neste momento o grupo está longe de estar fechado".
Pedro Miguel
Treinador do Feirense

"Estou muito satisfeito com o regresso ao Feirense. O Chipre não dava estabilidade financeira que desejava e começaram a existir salários em atraso. Venho com o objectivo de ter uma boa participação no Feirense e acredito que será uma experiência agradável".
Cris
Médio do Feirense

Objectivo da época
O desejo dos responsáveis pelo emblema da Feira passa por terminar a temporada numa posição tranquila no campeonato.

A NOVA ÉPOCA
PERMANÊNCIAS
Marco, Miguel Assunção, André Santos, Carvalho, Sténio, Tiago Jogo e João Ricardo

ENTRADAS
Álvaro e Edu (Chaves), José Pedro (Oliveirense), Cris (AEP), Hélder Rodrigues (Ac. Viseu), Chapinha e Ricardo Barros (S. J. Ver), Jonhatan (Trofense), Edu, Almeida, Rena, Fábio, Cláudio e Mica (todos ex-juniores)

SAÍDAS
Carlos, Diogo Cunha e Pires (Moreirense), Marcelo (Académica), Ludovic (Creteil), Marcos (Paraná), Samir (Ac. Viseu) e Luciano.
in: jornal A BOLA

quinta-feira, 4 de Julho de 2013

Sorteio das competições

Realizou-se hoje o sorteio da Segunda Liga e da Taça da Liga.

O Feirense irá iniciar o campeonato da 2ª Liga fora de portas, diante do Leixões, no dia 11 de Agosto. O primeiro jogo em casa  será no dia 18 de Agosto, na recepção ao Portimonense

Os jogos com a Oliveirense serão na 13ª (casa)  e 34ª jornada (fora). Na 16ª e 17ª jornada, o Feirense irá defrontar o Sporting B (fora) e o Benfica B (casa). Os encontros com o Beira Mar serão na 20ª (fora), a 15 de Dezembro, e 41ª jornada (casa), no dia 4 de Maio.

O campeonato termina a 11 de Maio com o Feirense a visitar o Penafiel.

Consulte aqui o calendário da 2ª Liga.

O sorteio da Taça da Liga ditou que o Feirense ficasse no Grupo D, onde terá como adversários o Moreirense, Oliveirense, Sp. Covilhã e Chaves.

O primeiro jogo dos azuis será diante do Chaves, fora de portas, no dia 27 de Julho.

Consulte aqui o calendário da Taça da Liga.

terça-feira, 2 de Julho de 2013

Opinião de Pedro Rodrigues sobre o médio Rafa

Sob a interpretação de Ben Stiller, Cameron Diaz, Matt Dillon entre outros, no ano de 1998 contando com a realização dos irmãos Farrelly, surgiu nas salas de Cinema, o filme “Doidos por Mary”, que retrata a vida do angustiado Ted (Ben Stiller), o qual sofre uma paixão pela antiga colega de liceu, Mary (Cameron Diaz), conseguindo localizá-la 13 anos mais tarde com a ajuda de um detetive privado (Matt Dillon), que também acaba por se apaixonar por ela, proporcionando diversas peripécias nesta comédia romântica.

Tendo em conta as diferenças existentes e proporções do mesmo, diria que no futebol português temos um jogador que anda a por “doidos” clubes da ribalta, tal é o desejo de contar com este jovem nas suas fileiras para a nova temporada. Falo do prodígio, Rafa, médio de 20 anos e que passou grande parte da sua formação no Alverca, rumando em 2011 ao Norte do País, mais concretamente a Santa Maria da Feira para representar o Feirense, despontando, e de que maneira, esta época na sua primeira temporada como jogador sénior, assumindo papel de destaque na turma fogaceira, elevando a sua fasquia de jogo a um nível bastante superior, tornando-se num dos melhores jogadores da Segunda Liga ao longo das 42 jornadas disputada.

Desde cedo, clubes do principal escalão do futebol português começaram a olhar com outros olhos para este talento e a dúvida seria mesmo verificar quem levaria a melhor, sendo que nesta altura, efetivamente o Sp. Braga parece estar melhor posicionado para adquirir o seu passe, apesar da forte investida feita pelo Sporting, mas um primeiro acordo estabelecido pela direção bracarense e Feirense, poderá levar o médio a reforçar o conjunto minhoto, que conta como “chefe”, o prof. Jesualdo Ferreira.

Mais do que uma prova, considero que o Rafa, nesta fase, já poderá ser encarado como uma certeza, mesmo tendo em conta a sua idade e estar longe de ser um jogador feito. Tecnicamente bastante dotado, é capaz de desequilibrar no último terço contrário com uma facilidade tremenda, através de uma finta, uma simples mudança de direção/velocidade, dando na zona intermédia uma capacidade de improviso notória, conferindo os ritmos como “gente grande”.

Outras vertentes onde o considero ser um elemento de valor acrescido a qualquer equipa, prende-se ao facto de ser muito forte no duelo individual, rápido a executar, joga bem com os dois pés – apesar do seu pé predileto ser o direito – imprimindo velocidade no processo ofensivo.

Caso a sua ida para Braga se confirme, aqui está um talento que considero proibido perder de vista e não tenho dúvidas que num curto espaço de tempo poderá dar ainda mais que falar. Com tantos clubes desejosos de contar com este atleta, a equipa liderada por Jesualdo Ferreira poderá dar-se como vencedora neste defeso, por ter adquirido um “diamante em bruto”, faltando, naturalmente, trabalhar outras componentes no seu jogo de forma a evoluir mais e mais. No entanto, os índices são deveras favoráveis e o futuro será certamente risonho.

O céu é o limite para este jogador!

Três renovações no plantel de futsal do Feirense

O guardião Dani, e os jogadores Teixeira e Né, renovaram por mais uma época com o Feirense.

Os três jogadores juntam-se a Ivo, que também continua nos fogaceiros, e aos reforços Kaká (ex-Lamas Futsal) e Russo (ex-Freixieiro).

O Feirense ainda acalenta aspirações de poder participar na 3ª Divisão Nacional na próxima época mas, para que tal aconteça, têm que desistir três equipas nos campeonatos nacionais.

segunda-feira, 1 de Julho de 2013

Pedro Miguel - “Temos que ter orgulho em representar o Feirense e dar o máximo por ele”

20 anos depois de ter abandonado os azuis, ainda como jogador, Pedro Miguel está de volta ao Marcolino Castro, agora no papel de treinador. O técnico reconhece que o clube vive tempos de grande rigor orçamental mas nem por isso perde a esperança numa boa época. O importante é escolher bem durante o defeso para construir uma equipa competitiva e que possa, jogo-a-jogo, lutar pelos três pontos.
foto: Site Oficial CD Feirense

Assumir o comando técnico do Feirense é caso para dizer que o bom filho à casa torna?
Sim. Passei aqui bons anos da minha carreira desportiva. Eram outros tempos, num estádio também diferente, apesar de se encontrar no mesmo local. Está mais bonito, fruto das obras que recebeu após o regresso, após vários anos, à 1ª Liga. Por isso, é com orgulho e satisfação que regresso a este clube. Podemos, todos juntos, realizar um trabalho positivo.

Passaram-se 20 anos desde que abandonou o Feirense. Como é que encontrou o clube no presente?
É um clube com melhores estruturas físicas. Não tem nada a ver com o nosso tempo. Tínhamos o campo relvado e um pelado para treinar, mesmo quando estávamos na 1ª Divisão. Hoje, o cenário é totalmente diferente, felizmente para melhor. Acho que estão reunidas boas condições, em termos físicos, para desenvolvermos um bom trabalho. Temos o relvado do estádio e, no complexo desportivo, mais dois relvados e dois sintéticos, que possibilitam evitar problemas e não ficarmos dependentes, principalmente no inverno, das condições climáticas para sabermos onde vamos treinar. Felizmente, aqui, não se coloca esse problema.

O Estádio Marcolino Castro também mudou por completo.
Ficou muito bonito. Só falta cobrir o resto do estádio, porque com o inverno, não sendo possível trazer o guarda-chuva, às vezes, torna-se um bocadinho complicado. Mas o estádio está engraçado. Tem um bom relvado, que é o que interessa para quem pratica futebol. Por isso, é com agrado que vejo o estádio neste momento.

O que é que o fez aceitar o convite do Feirense nesta altura?
Por opção, estive um ano sem trabalhar. Também estive ausente do país durante alguns dias e assisti a alguns jogos fora de Portugal. Quando regressei tive hipótese para voltar a treinar mas optei por não o fazer. Depois, surgiu o convite do Feirense e decidi aceitar, embora num tempo de grande rigor orçamental, e tendo em atenção o grande corte que vai haver. Por isso é que partimos, nesta altura, em dificuldades em termos de construção de plantel porque houve jogadores que referenciamos mas que não temos qualquer hipótese de os contratar, porque as condições financeiras não o permitem. Teremos que ter um critério muito apertado nas escolhas que vamos fazer, no sentido de construirmos um plantel que possa ser competitivo, ambicioso e que permita ganhar jogos.

No passado, foi muitas vezes noticiado o interesse do Feirense no Pedro Miguel. Essas noticias tinham algum fundamento?
É uma questão que não quero abordar. Foi ventilado o meu nome algumas vezes, como foi para outros clubes. Deixo isso para quem lê os jornais, mas normalmente não gosto de falar de coisas que não aconteceram.

Depois de ter lutado com o Feirense, taco-a-taco, pela subida à 1ª Liga, em duas épocas distintas, como é que vai ser estar do outro lado da barricada?
Vou ser profissional, acima de tudo. Quem me conhece sabe que sou uma pessoa empenhada e que gosto de ganhar, independentemente de estar no clube A ou B. Quero ganhar os jogos todos. A Oliveirense é o clube da minha terra. Nasci ao lado do estádio, mas agora sou do Feirense e, como profissional, quero ganhar. E foi no Feirense que me estreei, como jogador, na 1ª Divisão.

Olhando para a nova época, o que pretende trazer de novo a uma equipa que vai ser construída quase de raiz?
Não que vai ser 100% nova, porque não é, mas vai andar quase na casa dos 90%. Para mais, não temos o plantel definido quando arrancarmos, na segunda-feira (hoje). Longe disso. Estamos atrasados em relação a algumas equipas e, se calhar, adiantados em relação a outras, porque existem muitas incertezas em torno de alguns clubes. Possivelmente, vamos ter alguma dificuldade na primeira parte do campeonato, fruto de de sermos uma equipa completamente nova, à qual vão chegar jogadores semana após semana. Seria, quem sabe, bom para nós apanhar no inicio do campeonato as equipas que estão mais atrasadas, porque estaríamos mais ou menos ao mesmo nível. Mas esperamos ser uma equipa nova, com jogadores experientes e outros menos, com a ambição de quererem fazer do Feirense aquilo que normalmente é: um clube que, onde entra, fá-lo sempre para ganhar. Têm que vir com essa mentalidade. Não podemos ter jogadores que não queiram estar aqui. Vamos procurar formar um grupo forte, com uns jogadores mais conhecidos do que outros, que nos possam ajudar a formar uma boa equipa e a ganharmos jogos.

Depois da aposta forte na última época, acha que os sócios vão compreender a mudança de paradigma do clube?
Têm que compreender, porque a realidade do Feirense, nesta altura, é a realidade do país. Há grandes dificuldades. O clube não tem a capacidade financeira que, se calhar, teve no passado recente. Vai ter que fazer uma aposta diferente. Mas os adeptos têm que compreender que estamos perante uma realidade diferente da da época passada. Se aí, se calhar, tinham a capacidade de dizer "quero aquele jogador e vamos consegui-lo", nesta altura o clube, infelizmente, não pode fazer essa vontade à equipa técnica.

O que é que a Direcção lhe pediu para a nova época?
Pediu para sermos uma equipa competitiva. Que possa formar um grupo forte, de homens e bons jogadores, e, com menos capacidade financeira, tentar fazer melhor em termos desportivos. Esse é, claramente, o nosso objectivo, sabendo que há vários jogadores que referenciamos e não tivemos o mínimo de capacidade para os contratar. Mas, se calhar, com isso vão aparecer outros jogadores que vão ter a oportunidade, no Feirense, de mostrar que querem e que têm capacidade para mais.

Fazer melhor em termos desportivos significa assumir a luta pela subida à 1ª Liga?
Nesta altura seria uma utopia da nossa parte pensar nisso. Nem sabemos com o que contamos, porque não temos o plantel definido. Por isso, estarmos a dizer que queremos isto ou aquilo não vale muito a pena. Queremos ganhar sempre, como é evidente, mas também temos de saber com o que contamos. Os outros, que têm mais capacidade financeira, normalmente têm melhores jogadores e mais condições para conseguir esse objectivo. Mas também temos o exemplo do Feirense no ano passado, que pensava que poderia atingir um objectivo e não o conseguiu. Agora, partimos em desvantagem em relação a algumas equipas mas isso não nos pode tirar a ambição de querermos fazer bastante melhor. Quem vier para aqui tem que ter esse espírito. Tem que sentir que as pessoas que vêm ao futebol querem ver o Feirense jogar bom futebol, a ganhar. As pessoas têm que sentir que a equipa deu tudo, que lutou até à exaustão. É nesse sentido que queremos ter um Feirense com vontade de ganhar, independentemente do adversário ou da competição.

Esse é o ADN no clube?
Tem que ser. Já ninguém ganha jogos sem correr. Quem correr tanto como o adversário e demonstrar mais capacidade, em termos individuais e colectivos, naturalmente que está muito mais próximo de ganhar. Agora, se tivermos um jogador que pensa que vem do clube A, tem qualidade mas não corre, certamente que não vamos ganhar. Se podermos ter as três coisas seria excelente. Se não pudermos, até porque não temos a capacidade dos outros, temos que ter mais ambição, temos que correr mais, ter um bom espírito de grupo, para podermos ter sucesso. Quem planeia bem leva vantagem. A escolha do plantel é essencial. Não é com com muitas mudanças em Dezembro que vamos lá. A experiência diz-me que isso está totalmente errado. Poucos são os jogadores que conseguem ajudar porque, passados poucos meses, o campeonato termina e eles não se conseguiram impor. Em 12 anos, só tive um jogador que acho que ajudou verdadeiramente. Por isso, muitas mudanças em Dezembro trazem poucas vantagens, excepto se tivermos lesões graves. Aí teremos, forçosamente, que ir ao mercado. Mas se partirmos com uma base boa, com bons homens, que dão tudo pelo clube, não haverá necessidade de grandes mudanças a meio do campeonato, o que é importante.


Na sua apresentação deixou a ideia de que os jogadores, por vezes, podem optar por receber menos, mas sempre, do que assinar contratos mais vantajosos e ficar com ordenados em atraso.
Há clubes que dizem, publicamente, que estão a passar por dificuldades. Outros partem para uma situação de dizerem que este ano vai ser tudo diferente e conseguem muitas vezes, iludir o jogador, que se deixa levar pelas palavras dos directores. Só que depois verifica que, realmente, passados três ou quatro meses, a situação não se alterou em relação aos anos anteriores. O Feirense tem a vantagem de ser um clube cumpridor. Mas, às vezes, também pode correr o risco de um qualquer jogador dizer que vem para o Feirense porque sabe que recebe e não precisa de ter aquela garra porque, independentemente, do resultado, o clube paga. Mas não queremos jogadores assim. Vamos procurar jogadores que, joguem muito, pouco ou que até nunca joguem, que tenham sempre a ambição de trabalhar bem e de dizer ao treinador que, apesar de estarem revoltados por não jogarem, fazem um excelente espírito de grupo. E trocar o Feirense, às vezes por 200 ou 300 euros, não acho que seja benéfico, porque é um clube que oferece boas condições de trabalho e é cumpridor. Mas, muitas vezes, os jogadores vão iludidos com propostas das quais só recebem cinco ou seis meses. Temos que respeitar, apesar de, muitas vezes, alertarmos para isso.

Por falar de jogadores, os que já estão confirmados têm o seu aval?
Sobre um dois tenho algumas boas referencias. Já o Zé Pedro e o Cris são jogadores que conheço e que podem ajudar. T~em tudo aquilo que pretendemos. O Cris já jogou aqui e está bem identificado com o clube. O Zé Pedro é um jogador que, para quem não conhece, é humilde, à minha imagem. Vão ver que ele vai deixar tudo em campo. É um miúdo com 31 anos, muito humilde e que vai trabalhar como todos os outros para ter o seu espaço na equipa. Todos vão ter que lutar, porque há outros que jovens que estão à procura de uma oportunidade e, quem me conhece, sabe que sou um treinador que não liga a quem vem para o clube só porque o indiquei. Também não ligo à idade, porque se um jogador de 16 ou 17 anos tiver competência vai jogar em detrimento de outro que possa ter um passado mais vistoso no futebol. Joga quem eu achar que está melhor, para todos atingirmos o sucesso.

Tem algum receio na primeira experiência como treinador fora da Oliveirense?
Não. Um treinador está sempre refém dos resultados. Naturalmente que gostava que o Feirense tivesse, nesta altura, a tal capacidade financeira que já teve no passado, para podermos escolher melhor. Nesta primeira semana de trabalhos, vou observar muito os jogadores que sobem a seniores, alguns que ainda são juniores e os que estiveram emprestados. Se sentir que eles têm capacidade e competência para abraçar o projecto do Feirense já este ano, não vamos buscar jogadores fora de qualidade semelhante. Mas não tenho qualquer receio. Estou motivado e espero ter gente com vontade qualidade para pôr em prática as nossas ideias, que passam por jogar bom futebol e ganhar jogos.

O que é que promete aos adeptos do Feirense?
Prometemos, acima de tudo, ser uma equipa séria, competitiva, que vai procurar jogar bem e que possa, domingo após domingo, dar alegrias aos nossos adeptos e à nossa Direcção, porque a vitória do Feirense não é só do A, do B ou C. É a vitória do Concelho e do clube. Temos que ter orgulho em representar o Feirense e dar o máximo por ele, que está muito bem visto no futebol português, até por ser cumpridor, o que é raro hoje em dia.

Como vê a possível mudança do modelo competitivo da 2ª Liga para 2014/2015?
Isso será muito discutido no futuro. Por tendência dizemos que a zona Norte é sempre mais difícil do que a outra. Nunca ninguém vai ficar satisfeito. Em termos de redução de custos será bom, mas ainda não tenho uma opinião muito formada em relação a isso. Penso que 42 jogos é muita coisa. E uma equipa que vá na Taça da Liga e na Taça de Portugal, como aconteceu comigo no meu último ano na Oliveirense, em que chegámos às meias-finais da Taça de Portugal, ainda joga muitos mais. Até por isso, o plantel tem que ser vasto, devido a lesões e castigos. Mas se podermos trabalhar, durante a época, com alguns juniores que nos dêem garantias de poderem integrar a equipa sénior a qualquer momento, será vantajoso para todos, desde que não prejudique o rendimento da formação do clube.

Está preparado para a maratona de 42 jogos em que se tornou a 2ª Liga?
Gostaríamos de realizar o maior numero de jogos possível. Isso seria um bom sinal. Agora, são muitos jogos, muitas competições. A Taça da Liga pode perder alguma força mas temos que apontar para estarmos minimamente bem no campeonato. Queremos entrar bem, independentemente de termos o plantel definido ou não nessa altura. Temos até final de Agosto para fecharmos o plantel, mas entretanto já vamos ter alguns jogos realizados. Não é o melhor cenário mas temos que nos preparar e ter um plantel com dois jogadores por posição que estejam, mais ou menos, ao mesmo nível, para que possa haver competição dentro do grupo. Se assim for,é a equipa que vai ganhar.

É apologista da introdução das equipas B na 2ª Liga?
Acho que elas, muitas vezes, podem ter alguma influencia durante o campeonato. Basta uma equipa B trazer alguns jogadores da equipa A, teoricamente vai ficar mais forte. Por exemplo, o Benfica, na época passada, trouxe o Jardel. Mas as regras do jogo são essas e, enquanto treinadores, temos de estar preparados para virem os bons e os menos bons. Por esse prisma, até para evitar algumas coisas, acho que as equipas B deveriam defrontar-se entre elas nas últimas jornadas, uma vez que não podem subir.

"É com orgulho e satisfação que regresso a este clube. Podemos, todos juntos, realizar um trabalho positivo."

"Teremos que ter um critério muito apertado nas escolhas que vamos fazer, no sentido de construirmos um plantel que possa ser competitivo, ambicioso e possibilite ganhar jogos."

"Possivelmente, vamos ter alguma dificuldade na primeira parte do campeonato, fruto de de sermos uma equipa completamente nova, à qual vão chegar jogadores semana após semana."

"(A Direcção)Pediu para sermos uma equipa competitiva. Que possa formar um grupo forte, de homens e bons jogadores, e, com menos capacidade financeira, tentar fazer melhor em termos desportivos."

"Quem planeia bem leva vantagem. A escolha do plantel é essencial. Não é com com muitas mudanças em Dezembro que vamos lá. A experiência diz-me que isso está totalmente errado. Poucos são os jogadores que conseguem ajudar porque, passados poucos meses, o campeonato termina e eles não se conseguiram impor."

"Prometemos, acima de tudo, ser uma equipa séria, competitiva, que vai procurar jogar bem e que possa, domingo após domingo, dar alegrias aos nossos adeptos e à nossa Direcção, porque a vitória do Feirense não é só do A, do B ou C. É a vitória do Concelho e do clube."

in: jornal Correio da Feira