quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Carta aberta de Rodrigo Nunes aos sócios do Feirense

Líder do clube escreveu uma carta aberta aos sócios do clube em que se pronuncia, pela primeira vez, desde que deixou a gestão da equipa sénior de futebol
Depois da entrevista de Filipe Oliveira, antigo diretor desportivo do Feirense, a O JOGO, em que deixou críticas à SAD do Feirense e ao afastamento de Rodrigo Nunes, presidente do clube, da gestão do futebol, declarações que mereceram resposta de Celestino Portela, presidente da Assembleia-Geral, que criticou o "timing" da entrevista, agora foi Rodrigo Nunes a pronunciar-se sobre o momento do clube, clarificando que foi "dispensado da gestão do futebol profissional" por Kunle Soname, investidor e líder da SAD, e revelou uma relação entre clube e SAD que tem sido afetada por "ruídos devido a uma personalidade estranha a todo o processo e que não tem nenhum cargo declarado na estrutura acionista", lê-se, não adiantando de quem se trata.

Eis a carta na íntegra:

CAROS FEIRENSES,
Senti necessidade de me dirigir através do nosso Site e Facebook á grande família Feirense que ao longo deste últimos 18 anos tenho servido com grande prazer e dedicação, para esclarecer algumas situações que se passaram na história recente do nosso Clube.

O Feirense vendeu 70% da sua SAD , aprovado por unanimidade numa Assembleia Geral realizada para esse efeito. Além desta Assembleia, esclarecemos durante dois anos em outras Assembleias Gerais os nossos Associados e permitimos que se pronunciassem sobre a transformação da nossa SDUQ em SAD e a sua possível venda. Em todas essas sessões magnas foi sempre tudo aprovado também por unanimidade.

Na época passada, o CD Feirense competia na 2ª Liga, com a gestão de todo o futebol a ser liderada pela minha pessoa e com a ajuda financeira do novo Investidor (razão única da venda), o nosso Clube conseguiu a tão almejada subida à 1ª Liga. a 14 de Maio de 2016.

A 19 do mesmo mês, usando poderes que lhe assiste, o investidor Sr. Kunle Soname achou por bem dispensar-me da gestão do futebol profissional, tendo antes assumido a Presidência da SAD, nomeando um Administrador, o Sr. Jorge Gonçalves e o Clube depois de eu reunir com o Conselho Geral, nomeamos em nossa representação o Doutor Miguel Fernandes.

Para que fique claro, a partir daquela data não sou responsável por nada que envolve a gestão do Futebol Profissional. Continuo a ser o Presidente do Clube, responsável pelo património, que é nosso e sempre será, pela conclusão da obra iniciada, pela formação e por todas as modalidades amadoras.

A relação entre o Clube e a SAD tem sido de cooperação mútua, infelizmente com muitos "ruídos" devido a uma personalidade estranha a todo o processo e que não tem nenhum cargo declarado na estrutura acionista.

Nos últimos dias, talvez reflexo desses "ruídos" saiu na imprensa escrita e nas redes sociais noticias e comentários que não ajudam a consolidar este novo paradigma existente no Clube Desportivo Feirense.

Às pessoas mais diretamente envolvidas, o Doutor Filipe Oliveira, ex-Diretor Desportivo e o Doutor Celestino Portela Presidente da Assembleia Geral, meus particulares amigos e que muito me ajudaram a ter o sucesso que todos reconhecem, quero publicamente dizer-lhes o seguinte:
Ao Filipe: Eu e o Feirense estamos extraordinariamente gratos pelo teu trabalho no Clube. Era evitável teres dado nesta altura aquela entrevista ao Jornal "O Jogo". Tenho a certeza, porque te conheço bem, que também não gostarias que alguém o fizesse quando ocupavas o cargo de Diretor Desportivo. Da tua extensa missiva nas redes Sociais, escusado seria demonstrar publicamente desentendimentos pessoais que já deveriam ter sido resolvidos por vocês.

Ao Celestino: Não devias ter dado a entrevista. Não é normal no Clube ser o Presidente da Assembleia Geral a faze-lo. Não gostei de ser esquecido e ultrapassado talvez influenciado pela tal personalidade estranha. Tirando isto, quero transmitir com total clareza que não me revejo nem concordo com os ataques pessoais e ao cargo de Presidente da Assembleia Geral e que tenho por ti uma grande consideração e estima e tens sido, desde sempre, um extraordinário Dirigente, primeiro como meu Vice-Presidente no DEJ e agora como Presidente da Assembleia Geral.

Aos meus Dirigentes agradeço que publicamente não façam comentários. Temos todos o local próprio para o fazer, semanalmente nas nossas reuniões de Direção.

Aos sócios e simpatizantes, sempre com elevação, estão no seu direito de comentarem e de dizerem o que lhes vai na alma e tem sempre ao seu dispor a mais eficaz plataforma para fazerem valer as suas posições, a convocação de Assembleias Gerais.

O Clube Desportivo Feirense precisa de paz, mas no âmbito dos meus atuais poderes, não deixarei de continuar atento na defesa intransigente da nossa história, dos nossos valores e acima de tudo da nossa identidade..

Rodrigo Nunes,
Presidente da Direção

in: jornal O JOGO
 

1 comentário:

José Carlos Gonçalves disse...

Sempre altivo e inteligente na gestão dos seus pareceres. Um líder que não precisa de dizer, que o é. Parabéns Presidente Rodrigo Nunes.