domingo, 15 de janeiro de 2017

Feirense 0-0 V. Guimarães | Declarações dos treinadores

Nuno Manta: «Tentámos anular os pontos mais fortes do Vitória»

Nuno Manta, técnico do Feirense, na conferência de imprensa de análise ao empate da sua equipa frente ao V. Guimarães, neste sábado.
«Foi jogo muito interessante de seguir, em termos táticos e de organização. Tentámos anular os pontos mais fortes do Vitória, que nos criou dificuldades e que nos podia ter feito o golo em duas situações pelo Soares. Nós também tivemos algumas situações de perigo e conseguimos meter em sentido o adversário. Penso que foi um jogo equilibrado e acho que o resultado acaba por ser justo, pelo trabalho que o Feirense fez ao longo dos 90 minutos.»

[que Feirense se pode esperar na segunda volta]

«Vamos ser uma equipa que vai competir e vai fazer tudo para conseguir a vitória. O campeonato está muito competitivo e se analisarmos os resultados desta tarde, vemos que as equipas estão a dar o máximo para conseguir o máximo de pontos. Acredito que vai ser um campeonato muito disputado até ao final, em todas as posições da tabela.»

[o Feirense está no mercado?]

«Todos os clubes estão no mercado nesta fase. Primeiro temos de olhar internamente para ver o que temos e analisar depois o mercado para ver quais os jogadores que podem reforçar o clube, tornando-o mais forte.»

[sobre Etebo, que saiu de maca]

«O diagnóstico aponta para uma lesão no joelho [esquerdo]. Mas só na segunda-feira vai ser reavaliado e fazer uma ressonância magnética para ficarmos a saber a gravidade da lesão.»

Pedro Martins: «Empate premiou organização defensiva do Feirense»

Pedro Martins, treinador do V. Guimarães, em declarações na sala de imprensa, depois do empate da sua equipa em Santa Maria da Feira, diante do Feirense.

«Este empate premiou a organização defensiva do Feirense, muitas vezes a jogar em bloco baixo. Tivemos três oportunidades e uma ou outra situação em que podíamos ser mais eficazes no último passe, mas quando aparecem estas oportunidades que são flagrantes, em que aparecemos na cara do guarda-redes, temos de materializar. A partir do momento em que fizéssemos um golo, o jogo podia mudar, mas não o conseguimos fazer e o Feirense manteve sempre a sua organização defensiva e foi premiado por isso.»

[sobre o regresso a Santa Maria da Feira]

«É sentimento especial, como é evidente. Saí daqui há 22 anos, para Guimarães, onde fui representar o Vitória e nunca mais cá voltei como jogador ou treinador. Na única vez em que nos defrontámos, o jogo foi em Aveiro porque este estádio estava a ser remodelado. E volto com um sentimento de orgulho também por ter representado este clube.»

[sobre a possibilidade de perder Soares no mercado de Inverno]

«Eu não trabalho em suposições. O mercado está aberto para entradas e para saídas e tudo é possível. Gostaríamos de contar com a qualidade do Soares, mas tudo é possível.»

Sem comentários: