segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Feirense alcança três finais no Feira Handball Cup

Santa Maria da Feira tornou-se a capital portuguesa do Andebol ao realizar, novamente, o Feira Handball Cup, entre os dias 27 e 30 de Dezembro. O Feirense conseguiu alcançar três finais, das quais ganhou uma (Minis). O Sporting foi o clube que mais escalões venceu (Infantis e Juvenis).
Terminou o Feira Handball Cup. O torneio que cimenta-se, cada vez mais, como um dos mais importantes para a modalidade em Portugal, teve a duração de quatro dias de puro e intenso espectáculo. Foram 32 equipas, nos escalões de Minis, Infantis – masculinos e femininos –, Iniciados – masculinos e femininos – e Juvenis que disputaram entre si o título de campeão, das quais fizeram questão de marcar presença os gigantes do andebol nacional: ABC, Benfica, FC Porto e Sporting.

O grande destaque vai para a inédita presença do Feirense em três finais (Minis, Infantis femininos e Juvenis). O único clube a igualar o feito dos fogaceiros foi o Sporting (Minis, Infantis masculinos e… Juvenis). Os fogaceiros e os leões defrontaram-se, na final, em Minis, com os azuis a levarem a melhor e por números expressivos (28-13). No escalão de Juvenis, a vitória sorriu para os leões por 24-18. No total, o Feirense conseguiu um troféu (Minis) e o Sporting dois (Infantis masculinos e Juvenis), classificando-se como a turma mais titulada na edição de 2016 do Feira Handball Cup.

Além do organizador Feirense, também o São Paio de Oleiros marcou presença no FHC. Em Minis, os oleirenses terminaram a sua participação no décimo posto; em Juvenis masculinos, na 18.ª posição; e em Iniciados masculinos, posicionaram-se em 20.º.

“O próximo passo é a vinda de clubes escandinavos, franceses e alemães”
O coordenador do andebol do Feirense, Manuel Gregório, apontou o caminho a seguir para as próximas edições do Feira Handball Cup. “O próximo passo passa por retomar a internacionalização com a vinda de clubes escandinavos, franceses e alemães”, apontou, antes de enaltecer o “surgimento da vertente feminina”, a qual objectiva aumentar. Outro objectivo passa por cimentar, cada vez mais a reputação e a competitividade do torneio. Já o responsável pela comunicação do andebol fogaceiro, Armando Melo, destacou o Feira Handball Cup como “um evento de referência nacional”. “Estão cá os melhores clubes e a história conta que quem vence o FHC, sagra-se campeão nacional”, referiu. Para o futuro, aponta, também, para “o crescimento feminino” na competição.

Pavilhão de Arrifana encheu-se para as finais
No dia 30, sexta-feira, o Pavilhão de Arrifana tornou-se no ‘Palco das Emoções’ prometido e acolheu as seis finais a disputar. Para aqueles que não puderam deslocar-se, a organização disponibilizou a transmissão online das mesmas, por stream.

A primeira, no escalão de Minis, foi conquistada pela equipa ‘A’ do Feirense que goleou o ‘gigante’ da modalidade Sporting por 28-13. De seguida, disputou-se a final de Infantis masculinos entre Sporting e Samora Correia com a vitória a sorrir ao clube de Alvalade por 21-17. Ainda no mesmo escalão, mas em femininos, o Feirense ‘A’ foi derrotado pelo Maiastars ‘A’ por 24-11. Em Iniciados masculinos, a equipa vinda directamente do Arquipélago da Madeira, Bartolomeu Perestrelo, venceu pela margem mínima (18-17) a formação dos Carvalhos, num jogo emotivo do primeiro ao último minuto. Também em Iniciados, mas femininos, avalanche de golos do Porto Salvo frente ao Maiastars. Vitória para as lisboetas por 30-16.

No jogo grande da tarde, com as bancadas completamente cheias – incluindo as duas amovíveis colocadas pela organização –, o Feirense aplicou, nos minutos iniciais, réplica ao forte plantel do Sporting, colocando-se na frente do marcador. A diferença de ritmo entre os dois clubes e o desgaste proporcionado pelos muitos jogos disputados em pouco espaço de tempo acabou por redundar na derrota fogaceira por números expressivos. Depois de passarem para a liderança do marcador, os leões não mais a largaram e terminaram o encontra com uma vitória folgada (24-18).

Tiago Rocha, embaixador do Feira Handball Cup:
“É um torneio que está muito bem organizado. O crescimento tem sido gradual ano após ano e é muito importante para os jovens andebolistas se desenvolverem”

Manuel Gregório, treinador dos seniores do Feirense:
“É mais um pequeno crescimento do torneio, não só a nível de atletas, mas no que respeita à competitividade. O próximo passo é a internacionalização”

Cristina Tenreiro, vereadora do pelouro do Desporto:
“Acolhemos a nata do andebol nacional. É muito importante, pois alavanca o andebol no Concelho e os resultados estão à vista com as prestações do Feirense e Oleiros”

Filipe Rita, treinador dos Infantis do Sporting:
“É um torneio muito competitivo. Em Lisboa jogamos sempre com as mesmas equipas e cá temos a oportunidade de jogar com as equipas do Norte, com outro ritmo, o que é muito bom”

in: jornal CORREIO DA FEIRA
Marcelo Brito

1 comentário:

João SCP disse...

Boas,

Votem na sondagem que diz respeito ao melhor guarda-redes da Primeira Liga da época 2016/2017 em https://galaxiafutebolistica.blogspot.pt/

Abraços