segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Sporting 2-1 Feirense | Declarações dos treinadores

«Espero que o Feirense não tenha de lutar pela manutenção até ao fim»
Nuno Manta diz que viu a equipa colocar boas ideias em campo em Alvalade e que acreditou até ao fim no empate

Nuno Manta, treinador do Feirense, em declarações no final da derrota (1-2) em Alvalade:
«O Sporting foi muito forte na primeira parte. Não entrámos bem na nossa organização defensiva. Fizemos só três faltas e tornámos o jogo muito fácil para o Sporting. Com bola estivemos bem».

«Na segunda parte tivemos mais bola, acreditámos até ao fim e o Sporting ficou mais intranquilo. Na parte final acreditámos num empate, em dois lances de bola parada, principalmente no livre do Etebo».

«Na primeira parte, no processo defensivo, não estivemos bem. O Sporting conseguiu contrariar-nos em vários momentos do jogo. Faltou-nos ter intensidade positiva sem bola, embora com bola tenhamos tido um ou outro momento bom nas saídas para o ataque.

Na segunda parte mudámos a forma como defendemos sem bola, tivemos mais agressividade, fizemos um golo e a partir daí o jogo ficou aberto. Tivemos oportunidades para marcar, como o Sporting também teve, e acreditei até ao fim que podíamos empatar.

As substituições que se fazem é para melhorar a equipa. Os jogadores que entraram estiveram bem, como os que jogaram de início também estiveram. O Tiago Silva e o Karamanos entraram numa altura em que marcámos logo a seguir e beneficiaram de uma fase melhor da nossa equipa no jogo.

Queremos continuar a crescer na nossa identidade e queremos colocar a nossa cultura de futebol em campo.

Não sei se vamos lutar pela manutenção até ao fim, o campeonato está muito competitivo, mas espero que não: espero que com a dedicação e o querer dos jogadores consigamos a manutenção mais cedo.»

Adjunto de Jesus: «Golo sofrido deu-nos intranquilidade»
Raul José depois da vitória por 2-1 sobre o Feirense

Raul José, treinador adjunto do Sporting, em declarações à SporTV após a vitória por 2-1 sobre o Feirense:

«Fomos uns justos vencedores. Fizemos uma boa primeira parte. Depois do golo sofrido houve alguma intranquilidade. Talvez ainda pela revolta sentida pela derrota do Bonfim».

«Estamos mais perto da frente e acabámos o jogo a controlar».

[Sobre a arbitragem]
«Esteve relativamente bem, apesar de um ou dois erros, sempre contra o Sporting».

[Sobre Adrien Silva]
«Penso que está bem, mas depois o departamento médico dará mais informações».

«Se há coisa boa que Adrien tem é a intensidade que incute na equipa»
Jorge Jesus diz que saída do capitão fez mossa na equipa, até porque o capitão é um jogador de nível alto e não há mais nenhum como ele


«Se há coisa boa que Adrien tem é a intensidade que incute na equipa»
Jorge Jesus, treinador do Sporting, em declarações no final da vitória sobre o Feirense por 2-1:

«Foi uma boa primeira parte. Nos primeiros 45 minutos tivemos muita dinâmica. O Alan Ruiz e o posicionamento do Adrien Silva deram-nos criatividade entre linhas, fizemos dois golos que pareceram fáceis porque tivemos muita criatividade nas jogadas e podíamos ter feito o 3-0 pelo Gelson.

Na segunda parte o Feirense segurou muito melhor o Sporting.
Também é verdade que a saída do Adrien nos prejudicou, porque se há coisa boa que ele tem é a intensidade que incute nele e na equipa na procura da bola. Estabilizámos com a entrada do Bryan Ruiz e acabámos o jogo a ameaçar o terceiro golo.

No subconsciente dos jogadores esteve sempre Setúbal, porque há derrotas que pesam e outras que pesam ainda mais. Mas a nossa vida é esta: temos de caminhar e lutar.

Se a saída do Adrien pesou muito? O Adrien Silva não é um jogador de nível médio e por isso que é titular na seleção que foi campeã da Europa. É um jogador de nível alto e é normal que quando ele não joga não haja outros como ele. Mas também é verdade que o Adrien jogou em alguns jogos e o Sporting não ganhou.

O Adrien tem o timming certo para entrar nos jogadores, o que ele tem de melhor é a intensidade de pressionar. Isto parece fácil, mas não é.»

in: MaisFutebol.iol.pt

Sem comentários: