sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Feirense-Boavista (antevisão): manta de xadrez em «final» cómoda

Ambos os técnicos descrevem o jogo como “uma final”, mas vêem as suas equipas em posição favorável para a permanência

O MOMENTO

Feirense: Os cinco jogos consecutivos sem derrotas são, de longe, o melhor registo da época dos feirenses. O conjunto de Nuno Manta Santos vem de duas vitórias no campeonato e tem-se dado muito bem nas partidas disputadas no seu estádio, onde, desde que o técnico assumiu a equipa, em dezembro, venceu três jogos e empatou um. A história dos fogaceiros no principal escalão do futebol nacional mostra que nunca Feirense conseguiu disputá-lo dois anos consecutivos, mas em caso de triunfo diante do Boavista, a equipa de Santa Maria da Feira passa a somar 28 pontos e essa possibilidade torna-se bem mais real.

Boavista: Apesar de vir de três jogos sem vencer, o conjunto axadrezado está tranquilo na classificação e pode encarar o que resta do campeonato com a confiança que uma almofada de 12 pontos para a linha de água garante a qualquer equipa que luta pela permanência. A barreira dos 30 pontos já está só a quatro de distância e até tem sido fora de portas que a pantera tem mostrado mais as unhas na conquista de pontos (14), tendo pontuado nos últimos cinco jogos em que atuou na condição de visitante. Um dado a ser posto à prova diante de um oponente que tem excelentes registos caseiros.

AUSÊNCIAS

Feirense: Flávio Ramos e Tiago Silva (castigados), Platiny (lesionado).

Boavista: Philipe Sampaio (castigado).

DISCURSO DIRETO

Nuno Manta Santos: «Para nós é mais uma final, mas entendo que para o Boavista também seja, porque a equipa que vencer estará mais perto do objetivo da manutenção. Vai ser um jogo muito tático, rico em termos de organização e disputado com muita intensidade.»

Miguel Leal: «Estamos perto [dos 30 pontos] e quanto mais cedo os conseguirmos melhor. Se queremos um resultado positivo temos que estar no nosso máximo. Este jogo é uma autêntica final e a intenção é jogar para os três pontos, mas, se não for possível, que venha o empate.»

HISTÓRICO DE CONFRONTOS

Regista-se um empate absoluto no historial de jogos entre fogaceiros e axadrezados. Num total de 19 partidas disputadas, cada equipa venceu oito vezes, com o empate a ser o resultado dos restantes três jogos. No que se refere a jogos no escalão principal, porém, o Boavista leva vantagem clara, com quatro vitórias em cinco jogos. O único trinfo do conjunto feirense aconteceu precisamente neste campeonato quando, na primeira volta, a equipa azul foi ao estádio do Bessa vencer o Boavista por 1-2.

EQUIPAS PROVÁVEIS

in: MaisFutebol.iol.pt

Sem comentários: