domingo, 19 de março de 2017

Feirense - Desp. Chaves, 3-2 | Destaques


A figura: Luís Machado
Foi o elemento fogaceiro com a produção mais consistente durante a primeira parte. Colado ao flanco esquerdo, grande parte das jogadas de perigo dos feirenses saiu dos pés do camisola 7. Mas seria na segunda parte que o extremo traria o fator decisivo, participando nos três golos com que a sua equipa venceria o jogo. Luís Machado sofreu a grande penalidade do 1-2, marcou o 2-2 e fez a assistência para o 3-2. Absolutamente decisivo, pois claro.

O momento: Etebo diz sim à história (81')
Depois de momentos de grande intensidade emocional, ambas as equipas haviam refreado os ânimos para irem em busca da vitória. E foi Luís Machado quem traçou o caminho para o triunfo fogaceiro, apesar de ter sido o nigeriano Etebo a dizer que sim ao cruzamento do companheiro e a um golo que pode ser histórico para o clube de Santa Maria da Feira.
Outros destaques

Etebo
O jovem nigeriano surgiu a jogar ao lado de Karamanos, numa posição mais adiantada do que aquela que costuma ocupar. Mas se é pouco comum vê-lo ali, numa zona tão central, Etebo deu razão a quem apostara nele, criando o primeiro lance de perigo da partida, com um remate cruzado que saiu a razar o poste (8'). Com o passar do tempo, foi perdendo clarividência e muitas bolas, mas surgiu, a dez minutos do final a marcar, de cabeça para a reviravolta feirense.

Edson Paraíba
Estreia a titular do extremo brasileiro, depois de já ter jogado alguns minutos nas duas partidas anteriores. Muito veloz, foi uma dor de cabeça constante para a defesa flaviense, além de se ter mostrado sempre voluntarioso para ajudar o setor mais recuado dos fogaceiros. Foi o primeiro a sair, mas deixou a sua marca no jogo e foi muito aplaudido pelos adeptos.

Bressan
Na semana em que viu confirmado o regresso à seleção da Bielorrúsia, o médio flaviense marcou um grande golo na cobrança de um livre direto, que deu a vantagem à sua equipa antes do intervalo. A atravessar um bom momento de forma, o crescimento do conjunto transmontano nos primeiros 45 minutos, após melhor entrada do Feirense, deveu-se muito à intensidade que o camisola 12 colocou no jogo.

Fábio Martins
Que grande golo (mais um), aquele que foi marcado pelo extremo emprestado pelo Sp. Braga ao Desp. Chaves. Arrancada pelo flanco esquerdo sem que qualquer adversário o conseguisse travar e remate vitorioso para o dois 0-2, que se viria a revelar insuficiente.

in: MaisFutebol.iol.pt

Sem comentários: