quinta-feira, 6 de julho de 2017

Briseño quer transcender-se

Mudança do central, campeão do mundo sub-17, para a Feira provocou impacto no México
António Briseño é já uma figura no renovado Feirense de Nuno Manta, tendo a sua transferência gerado particular entusiasmo no México, recuperando o perfil ganhador do central de 23 anos, que foi capitão da selecção campeã do mundo de sub-17, em 2011 - marcou mesmo na final -, ficando logo apontado como sucessor de Rafa Marquez por similaridades no estilo de jogo.

A perder fulgor na Liga mexicana e despromovido para o Vera Cruz, por empréstimo do histórico Tigres, este antigo companheiro de Diego Reyes e Corona nas seleções jovens decidiu mudar de ares com sede de outros palcos e inspirado no veteraníssimo central do Atlas, que conquistou apreço do planeta futebol pela elegância de processos no Mónaco e Barcelona.

«Tomei uma decisão importante. Por vezes é preciso arriscar para conseguir algo transcendente. Vou aproveitar para conhecer uma cultura nova e um idioma diferente. Quis agarrar esta oportunidade e viver uma grande experiência», declarou Briseño à Fox Sports, cedo elogiado pela liderança e maturidade. O discurso prova essa bagagem, soltando outras confidencias.

«Estou mentalizado que é um grande passo, sei ao que venho, para jogar, acumular minutos e triunfar nesta Liga tão boa. Sei também que o Feirense não é um clube da grandeza do FC Porto, Benfica ou Sporting. Fiz um sacrifício financeiro, vou ganhar menos que no México, mas é uma oportunidade futebolística», confessou o central, conhecido como el pollo, engrossando o contingente mexicano em Portugal com a satisfação plena de vir à descoberta. Aos 23 anos, Briseño espera fazer subir a cotação na Europa e abrir as desejadas portas de El Tri.

in: jornal A BOLA

Sem comentários: