sábado, 12 de agosto de 2017

Moreirense-Feirense, 0-0 (destaques)

foto: MaisFutebol
Tiago Silva
O estratega da equipa de Santa Maria da Feira, a quem se pediu que interligasse setores e arranjasse criatividade para fintar o encaixe das duas equipas. Também tentou jogar, sem grande sucesso. Sobressaiu na cobrança de bolas paradas.

Babanco
Tranquilo no miolo do Feirense, o cabo-verdiano jogou sem pressão dando quase sempre a melhor sequência aos lances quando a bola lhe chegou aos pés. Fez, também ele, por jogar com critério, impondo-se pela sua capacidade física.

FIGURA: Rafael Costa
O médio brasileiro voltou a cotar-se como um dos melhores do Moreirense, sendo dos poucos a tentar jogar à flor da relva e com critério. Quase traiu Caio ainda na primeira parte com um livre inesperado a sair perto do poste da baliza da equipa de Nuno Manta Santos e na segunda parte voltou a bater um livre muito perigoso. Para além de se destacar na cobrança de bolas paradas, foi o mais esclarecido com a bola nos pés.

MOMENTO: calcanhar de Peña (80’)
Passe com as medidas certas de Rafael Costa para Ernest, o extremo arranjou espaço na esquerda para servir Peña no coração da área. O jogador venezuelano tentou jogar de calcanhar, ainda desviou a bola, mas o toque foi demasiado subtil e o esférico acabou por sair ao lado. Lance mais bem desenhado do encontro quase a decidir com classe numa tarde de mau futebol.

Abarhoun
O defesa central marroquino do Moreirense revelou uma vez mais segurança no setor mais recuado, atuando de forma convicta. Jogou de forma simples, sem comprometer, rubricando uma exibição assertiva e sem falhas.

Peña
Acrescentou mais acutilância física ao ataque do Moreirense na segunda metade. O atacante venezuelano mostrou mais facilidade de remate e esteve perto de desfazer o nulo com um golpe de calcanhar.

in: MaisFutebol.iol.pt

Sem comentários:

DESTAQUES

CICLISMO | A equipa do Vito-Feirense – BlackJack