sábado, 12 de agosto de 2017

Moreirense - Feirense, 0-0 | Declarações dos treinadores

Nuno Manta: «Estamos satisfeitos por levar daqui um ponto»
foto: MaisFutebol
Declarações de Nuno Manta Santos, treinador do Feirense, na sala de imprensa do Parque de Jogos Comendador Joaquim de Almeida Freitas, depois do empate sem golos diante do Moreirense em jogo da 2ª jornada da Liga:

«Este empate tem o gosto a um ponto, que é muito importante para o Feirense nesta luta da manutenção. Na parte final com o jogo que o Moreirense começou a praticar, a encostar-nos lá atrás, com muita bola na área, acabei por sofrer muito e conseguimos um ponto. Ficamos extremamente satisfeitos por levar daqui um ponto».

[Esperava mais da sua equipa na segunda parte?] «Na segunda parte não estivemos bem, perdemos muito rapidamente a bola. Trabalhámos muito em organização defensiva, protegendo a nossa baliza, mas nunca conseguimos sair em transições. Esperava e quero muito mais em termos de jogo».

Manuel Machado: «Sai mais premiado o Feirense do que o Moreirense»

Declarações de Manuel Machado, treinador do Moreirense, na sala de imprensa do Parque de Jogos Comendador Joaquim de Almeida Freitas, depois do empate sem golos diante do Feirense em jogo da 2ª jornada:

«Se me puser na pele do técnico do Feirense diria que, se calhar, ele também fez o trabalho dele e acaba premiado pela sua estratégia, um bloco baixo a tentar algumas saídas. Sai mais premiado o Feirense do que o Moreirense, e temos de ser realistas»

«Os primeiros 45 minutos foram de equilíbrio, com ascendente da nossa parte. Relativamente ao segundo bloco, fomos mais acutilantes ofensivamente, tivemos mais jogo na área do adversário, dois ou três momentos de finalização, só temos de nos penalizar por nos faltar alguma sorte e também alguma criatividade e talento. Posso admitir que o empate se aceita, se houvesse alguém a ganhar seria o Moreirense. Há um fator positivo comparativamente com o primeiro jogo, mais ritmo, menos quebras e sem paragens. De alguma forma promove o jogo e o espetáculo, nem me lembro de entrar o massagista».

[Equipa mais estável?] «No jogo sem bola a equipa esteve muito bem, num patamar muito aceitável. Quando a bola entra no último terço o sol esconde-se, fica mais escuro. Nesta fase ainda não há muita abundância de jogo ofensivo e há pormenores que são fundamentais, como a bola em que o Boateng com um pouco mais de sangue frio podia ter assistido em vez de tentar o remate».

in: MaisFutebol.iol.pt

Sem comentários:

DESTAQUES

CICLISMO | A equipa do Vito-Feirense – BlackJack