sábado, 21 de abril de 2018

Nuno Manta: «Esta equipa nunca baixa os braços e vai lutar sempre»

Nuno Manta Santos, treinador do Feirense, em declarações na conferência de imprensa, após a vitória da sua equipa diante do V. Guimarães, neste sábado, em Santa Maria da Feira.

«Todos sabíamos que este jogo era muito importante para o Feirense. Tínhamos a obrigação de ganhar o jogo se quisessemos ficar na I Liga. Trabalhámos muito e tivemos uma grande atitude, mas não foi só hoje. Em termos de atitude, o único jogo em que não estivemos bem foi em Belém. Porque em termos de atitude, esta equipa nunca baixa os braços e vai lutar sempre até ao fim pelos três pontos. Essa é a nossa mentalidade. Agora virámos esta página e o nosso foco agora é o V. Setúbal. Continuo a acreditar que faltam seis pontos ao Feirense [para garantir a permanência], se bem que não dependemos só de nós, apesar de haver confrontos diretos.»


[sobre o apoio da direção e dos adeptos, mesmo com o Feirense no último lugar]
«Significa que as pessoas acreditam em mim, nas minhas competências e no meu trabalho e no meu empenho diário. Parabéns aos adeptos por terem comparecido e puxado pela equipa, porque é muito importante a ajuda deles. Se o feedback que vem da bancada for bom, o jogador vai sentir. E nós precisamos desse apoio para acreditarmos no nosso trabalho. Estamos todos de parabéns e a sorrir neste momento. Era importante o Feirense estar a sorrir e é isso que está a acontecer, mas agora há que pensar já no V. Setúbal.»

[esta vitória pode ser o momento da temporada para o Feirense?]
«O momento da época vai ser quando o Feirense garantir que fica na I Liga. Desde o início digo que acredito e tenho de acreditar. Se não for o primeiro a acreditar, quem vai ser?»

Briseño grita «arriba, arriba» ao sonho feirense

A figura: Briseño
Definitivamente, o central mexicano é indigesto para equipas minhotas. Depois de ter resgatado um ponto na receção ao Sp. Braga, com um golo de cabeça aos 90+3, repetiu a dose diante do Vitória e cozinhou três importantes pontos na luta do Feirense pela permanência. Muito eficaz ao lado de um mais vistoso Flávio Ramos na defesa, revelou-se fundamental no ataque, ao marcar o golo decisivo quando o relógio se aproximava dos 90 minutos. Absolutamente decisivo.

O momento: Briseño dá fôlego ao sonho (85')
O jogo caminhava para o fim, mas ainda tinha um importante capítulo por escrever. E ele saiu da cabeça de Briseño que, aos 85 minutos, surgiu de rompante a cabecear a bola cruzada por Tiago Silva para o golo da vitória feirense diante do V. Guimarães.

Positivo: a gratidão que as dificuldades não apagam
Mesmo com um cenário muito complicado para os fogaceiros se manterem na Liga, os adeptos não esquecem a dedicação de Nuno Manta Santos, um homem que está no clube há mais de duas décadas, e antes do início da partida, quando o seu nome foi anunciado pelo speaker do estádio Marcolino de Castro, foi muito aplaudido pelos muitos adeptos presentes no estádio. A gratidão fica bem num mundo onde os resultados são quase sempre a única coisa que parece importar.

Outros destaques


Flávio Ramos
Um autêntico pronto-socorro quando foi necessário defender a baliza de Caio Secco. Com vários cortes providenciais, manteve a chama da esperança da sua equipa acesa. É difícil escolher um momento no meio de muitos em que foi importante, mas o corte aos pés de Tallo aos 73' foi impressionante.

in: MaisFutebol.iol.pt

Sem comentários:

DESTAQUES

Nuno Manta, «o menino» das gentes da Feira, foi o rei da festa

Pelo segundo ano consecutivo, o Feirense celebra a permanência que tem um rosto principal: Nuno Manta Santos Mal soou o apito final d...