segunda-feira, 9 de julho de 2018

Sturgeon com um pé na equipa do Feirense

Sturgeon estará a caminho do Feirense
Extremo de 24 anos é muito pretendido pelo treinador Nuno Manta Santos. Relançamento da carreira é o objetivo do empréstimo

Fábio Sturgeon ainda tem uma réstia de esperança de convencer Luís Castro, mas o facto de a SAD estar no mercado em busca de mais um reforço para as alas deixa-lhe pouca margem de manobra

O Feirense é o mais forte candidato a receber Fábio Sturgeon por empréstimo do Vitória. O extremo está integrado no estágio do plantel vimaranense que decorre em Quiaios e ainda tem uma réstia de esperança de conseguir convencer Luís Castro a dar-lhe um lugar no grupo, mas o facto de a SAD estar no mercado em busca de um reforço para as alas ofensivas, para lá de o treinador ainda ter de riscar alguns avançados, deixa pouca margem de manobra ao jogador de 24 anos, que tem contrato com o Vitória até junho de 2020.


Depois de o V. Setúbal e o Belenenses terem manifestado interesse em Sturgeon, tendo depois sido colocada de parte a hipótese de o extremo seguir para o Restelo numa troca de passes com Florent, o Feirense colocou-se em campo e apresentou uma proposta concreta ao Vitória. O treinador Nuno Manta Santos falou mesmo recentemente com o jogador para lhe apresentar o projeto e tentar convencê-lo a aceitar o convite, algo que ficou bem encaminhado. Depois do estágio em Quiaios, e tendo sobretudo em conta a probabilidade de êxito na contratação de um jogador para as alas, Sturgeon deverá rumar mesmo ao Feirense.

Contratado ao Belenenses em janeiro de 2017, o camisola 71 nunca se impôs em Guimarães, tendo sido utilizado em 39 ocasiões, com um total de 1797 minutos e sem registo de golos. Para evitar outra época de utilização reduzida, tanto o Vitória como o extremo apostam num empréstimo tendo como objetivo o relançamento da carreira.

TOMAZ ANDRADE
LINO DEVESAS


Caio sente evolução para a tranquilidade

Caio Secco está a cumprir a segunda época ao serviço do Feirense e já sente o crescimento do clube, que “deverá ser capitalizado” para que, este ano, seja feito um campeonato mais tranquilo. “Desde que cheguei vi a SAD a querer dar passos em frente. Em termos de infraestruturas têm existido muitas melhorias, desde o estádio ao Complexo Desportivo, ao ginásio… A passagem do Barge para Team Manager pode ser muito importante. É uma pessoa com a alma fogaceira, é uma referência para nós jogadores, aqui todos têm imenso respeito por ele. Conheço-o bem e posso dizer que é muito competente e percebe imenso de futebol”, explicou, acrescentando que “a continuidade de Nuno Manta é essencial para manter a mesma linha”: “Mantivemos a base da época passada, a SAD e a equipa técnica fizeram contratações pontuais e o nosso grande objetivo é fazer um campeonato mais tranquilo. Chegaram jogadores experientes, sinto que partimos mais calejados e prontos para fazer uma boa época”.

in: jornal O JOGO
ANDRÉ BASTOS

Sem comentários:

DESTAQUES

“Não havia margem para erros, mas a relação no Feirense foi espetacular e com resultados”

foto: jornal Correio da Feira Susana Torres, mental coach (alta performance em desporto) Como é que alguém de Gestão e que trabalho...