quinta-feira, 12 de abril de 2018

Semedo distinguiu Manta de José Mota

No sábado, haverá um duelo entre dois treinadores que orientaram o médio na época passada

O próximo jogo do Feirense será um duelo, na luta pela permanência, que terá no banco de suplentes, dois treinadores que foram colegas em Santa Maria da Feira e no sábado serão rivais.


Semedo, que atualmente representa o Leixões, foi treinado por ambos na época passada e tentou distingui-los. “O Nuno Manta é um treinador com o qual não tive muito tempo, mas conheço o trabalho dele. Conseguiu unir e arrebitar o grupo. Trabalha muito o pormenor, é um treinador que está a aparecer agora e tem um percurso de louvar. É um homem da casa, vive muito o clube, é um apaixonado por futebol e pôs o Feirense a ser temível em casa”, destacou, concentrando-se depois em José Mota. “É um treinador que gosta de um futebol objetivo, rápido, dinâmico e tem jogadores para isso no Aves, pois são muito verticais. Encontrou uma equipa onde pode explorar o que mais gosta: jogo exterior, com cruzamentos e segundas bolas, ou seja um futebol mais prático e objetivo”, referiu o cabo-verdiano, perspetivando o que poderá acontecer. “São duas equipas que estão numa parte delicada da tabela. Será um jogo equilibrado e quem errar menos irá vencer. O Aves pode ter a vantagem de jogar em casa, mas o Feirense é aguerrido e tem uma palavra a dizer.”

in: jornal O JOGO
ANDRÉ BASTOS

Sem comentários:

DESTAQUES

Nuno Manta, «o menino» das gentes da Feira, foi o rei da festa

Pelo segundo ano consecutivo, o Feirense celebra a permanência que tem um rosto principal: Nuno Manta Santos Mal soou o apito final d...