sábado, 19 de maio de 2018

Oito jogadores em análise

Luís Rocha está em final de contrato, mas deverá renovar
Os guarda-redes Miskiewicz e Alampasu, os laterais Barge, Jean Sony e Kakuba, o central Luís Rocha, o médio Luís Aurélio e o ala Hugo Seco são alguns dos dossiês que terão de ser analisados

Com o encerramento da época desportiva, que culminou com a conquista do grande objetivo que o Feirense estipulou - a permanência na I Liga -, os responsáveis do emblema de Santa Maria da Feira já começaram a preparar a nova temporada, que terá como base a definição do plantel versão 2018/2019. Do grupo de 27 jogadores com quem Nuno Manta trabalhou durante esta segunda metade da época, há oito que estão em fim de contrato.


Nesse sentido, Nuno Manta e a SAD terão algumas reuniões nos próximos dias para discutir a construção do próximo plantel, sendo que a prioridade é definir o futuro de Michal Miskiewicz, Alampasu, Barge, Jean Sony, Kakuba, Luís Rocha, Luís Aurélio e Hugo Seco. O guarda-redes polaco, que esteve tapado por Caio Secco foi reforço, tendo assinado por uma temporada com outra de opção e resta saber se todas as partes pretendem prolongar o vinculo a que têm direito, por mais um ano. Já o guardião nigeriano regressou esta época a Santa Maria da Feira, após um empréstimo Cesarense, mas não realizou qualquer minuto e a sua continuidade poderá estar pendente do que acontecer aos outros dois guarda-redes.

Na lateral-direita, o jovem Diga afirmou-se na ponta final e aguarda saber se vai concorrer por um lugar com o haitiano Sony ou com o subcapitão da equipa, Barge, que teve um ano atribulado devido a lesões. Kakuba surpreendeu pela positiva e poderá ver as suas exibições premiadas com uma renovação, assim como Luís Rocha, que foi o segundo melhor marcador do Feirense, com cinco golos. Luís Aurélio é o único médio em fim de contrato, o que poderá dificultar a sua continuidade, pois a SAD poderá querer investir noutro tipo de jogador para o miolo.

Hugo Seco fecha o rol de atletas com o futuro por resolver e tem a seu favor o facto de ser um ala apreciado por Nuno Manta.

ÚLTIMA RONDA CUSTOU 12.971 EUROS

Petardos, tochas, potes de fumo, cartolinas amarrotadas, três bolas e rolos de papel higiénico atirados para o recinto - a lista dos incidentes provocados pelos adeptos do Feirense na última jornada, com o Estoril, antes da invasão de campo pacifica a celebrar a permanência, resultou em 12.971 euros de multas. As infrações foram ontem divulgadas pelo Conselho de Disciplina.


in: jornal O JOGO

Sem comentários:

DESTAQUES

“Não havia margem para erros, mas a relação no Feirense foi espetacular e com resultados”

foto: jornal Correio da Feira Susana Torres, mental coach (alta performance em desporto) Como é que alguém de Gestão e que trabalho...